Abrati e Setpesp discutem agenda ESG em webinar na próxima terça (14)

Tema tem mostrado força quando o assunto é lealdade e valor para uma marca. Foto: Raimundo Rosa

Como uma empresa pode atuar em seus processos produtivos para alcançar uma atuação sustentável e, além disso, adotar as melhores práticas administrativas?

ALEXANDRE PELEGI

Para quem ainda não sabe o significado de uma agenda ESG, o webinar agendado para a próxima terça-feira, 14 de setembro de 2021, é uma chance para se atualizar.

Promovido pela Abrati (Associação Brasileira das Empresas de Transporte Terrestre de Passageiros) e pelo Setpesp (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros no Estado de São Paulo), o debate gratuito será transmitido ao vivo pelo Youtube do Sindicato (Sou Mais Ônibus) às 15 hs.

Reconhecido hoje no mercado como selo de qualidade para investidores nas bolsas de valores de todo o mundo, a agenda ESG (sigla em inglês para Governança Ambiental, Social e Corporativa) tem modelado a mentalidade empresarial na excelência nos negócios.

Na prática, esse termo é usado para descrever o quanto uma empresa atua em seus processos produtivos na proteção ao meio ambiente, com atuação sustentável e adotando as melhores práticas administrativas.

Em comunicado que convida para o webinar “ESG: Como se preparar para uma governança sustentável?”, as duas entidades – Abrati e Setpesp – afirmam que o tema tem mostrado força quando o assunto é lealdade e valor para uma marca, “atraindo não apenas investidores, mas também consumidores cada vez mais conscientes – sendo assim, uma pauta de impacto tanto para grandes grupos empresariais como para empresas de menor porte”.

Letícia Pineschi, conselheira da ABRATI, fará a mediação do webinar, que terá a participação do professor da Fundação Dom Cabral, Pedro Lins, especialista em projetos nas áreas de Competitividade Sustentável. Além dele, estarão presentes o Gestor e Consultor Financeiro e Conselheiro de Administração do IBGC (Instituto Brasileiro de Governança Corporativa), Leonardo Wengrover, e a engenheira ambiental Maria Constantino, com mais de 8 anos de experiência em Sustentabilidade e Mobilidade Urbana.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta