Mercedes-Benz completa 70 anos de produção na Argentina

Data foi celebrada nesta segunda (06). Foto: Divulgação.

No período, foram produzidos mais de 700 mil veículos, entre vans Sprinter, caminhões, chassis de ônibus, eixos e componentes REMAN

JESSICA MARQUES

A Mercedes-Benz completou 70 anos de produção na Argentina, sendo essa a primeira fábrica da empresa fora da Alemanha. De acordo com a empresa, a primeira subsidiária produtiva significou o primeiro passo na expansão mundial da marca.

Ao longo destas sete décadas, foram produzidos mais de 700 mil veículos, entre vans Sprinter, caminhões, chassis de ônibus, eixos e componentes REMAN.

Segundo a fabricante, a linha de remanufatura de motores e câmbios para caminhões e ônibus (REMAN) funciona no Centro Industrial Juan Manuel Fangio. Além disso, a Mercedes-Benz é a primeira empresa automotiva na Argentina a produzir e vender peças remanufaturadas genuínas.

Desde março de 2021, a REMAN introduziu os motores Euro V. A aquisição dessas peças reduz o tempo de reparação e, simultaneamente, contribui positivamente para o meio-ambiente, reduzindo a poluição.

Em nota, a Mercedes-Benz detalhou que a REMAN faz parte da “Economia Circular” proporcionada pela Divisão de Caminhões, que inclui a aquisição do caminhão zero-quilômetro (à vista ou financiada pela Financeira Mercedes-Benz ou Plano de Poupança), contratos de manutenção, aquisição de peças e produtos de reposição da REMAN e a possibilidade de entregar o caminhão usado para a SelectTrucks para a compra de outro veículo novo ou usado.

25 ANOS DA SPRINTER NA ARGENTINA

Neste ano, a Mercedes-Benz Vans também completa 25 anos do início da produção da van Sprinter na Argentina. Atualmente, a terceira geração da van Sprinter, que criou uma categoria própria na indústria automotiva e alcançou posição de liderança no mercado argentino, é produzida no Centro Industrial Juan Manuel Fangio.

“Lançada em 2019, a última geração de Large Vans se destaca pela alta versatilidade e adaptabilidade às necessidades do cliente. Mais equipamentos, uma nova dimensão em segurança e design interior e exterior renovados são apenas alguns de seus diferenciais”, informou a Mercedes-Benz, em nota.

“Uma ampla gama de versões é oferecida, como van de passageiro, furgão vidrado e de carga e o chassi, que serve de base para praticamente quase todas as soluções de implementação. Muitas implementadoras certificadas seguem as demandas de qualidade e inovação das vans Sprinter com seus designs e realizam conversões especiais e personalizadas baseadas nas necessidades dos clientes. Dessa forma, a terceira geração oferece uma diversidade de aplicações, mostrando todos os seus atributos”, detalhou também.

Além da Sprinter, os caminhões Atego e Accelo são produzidos na fábrica da Mercedes-Benz na Argentina, em suas versões manuais e automáticas, que estão no alto das estatísticas de vendas. Esses caminhões leves são voltados principalmente para entregas e outras tarefas de transporte urbano.

ATENDIMENTO

Ao todo, são mais de 60 pontos de vendas e pós-venda, oficinas oficiais e móveis no país. A Mercedes-Benz informou que emprega diretamente 2.500 pessoas na Argentina, além de uma rede de fornecedores, revendedores e implementadoras, de forma indireta.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. É até mais bonita que a brasileira,,,,quase não viria para o Brasil, se não fosse pragmatismo de Alfred Jurzykowiski

Deixe uma resposta para landauford1970 Cancelar resposta