Volvo lança os ônibus rodoviários B420R+ e B450R+

De acordo com a fabricante, novos chassis trazem diferenciais em relação aos modelos já comercializados, B420 e B450

ADAMO BAZANI/JESSICA MARQUES

A Volvo apresentou nesta quarta-feira, 1º de setembro de 2021, os modelos de ônibus rodoviários B420R+ e B450R+.

De acordo com o presidente da Volvo Buses América Latina, Fabiano Todeschini, em entrevista coletiva da qual participou o Diário do Transporte, os novos chassis trazem diferenciais em relação aos modelos já comercializados, B420 e B450, com mais economia, conectividade e segurança.

Os ônibus têm novo volante com 50 mm de diâmetro, que é maior e possui nova forração.

Além disso, o sistema de segurança ativa também foi modernizado, segundo a Volvo.

Nova caixa de transmissão I-Shift, novo sistema de ureia (ARLA), compatível com a linha de caminhões FM e FH, e novos módulos também estão entre as novidades.

Segundo a Volvo, os modelos custam em torno de 5% mais do que as versões anteriores, em razão das novas tecnologias.

Outro ponto apresentado pela Volvo é que os chassis mais leves podem ampliar a capacidade dos bagageiros, segundo a empresa. Em um 8×2 encarroçado, por exemplo, é possível ter uma tonelada a menos do que os concorrentes.

“O sistema de ureia foi atualizado para ser compatível com a nova arquitetura eletrônica do chassi. É o mesmo sistema que os caminhões FH e FM utilizam. A bomba e a unidade de controle estão separadas. Isso deixa o módulo de controle em um local mais protegido”, explicou o gerente de Engenharia de Vendas para a América Latina, Gilcarlo Prosdócimo.

“Para acompanhar a mudança no sistema de injeção de ureia, também temos um novo módulo e software de gerenciamento do motor, trazendo maior inteligência na comunicação entre motor e caixa de câmbio. A evolução da caixa de câmbio e-Shift da Volvo: a troca automatizada e inteligente de marchas oferece maior conforto para os passageiros, que têm uma viagem muito mais suave e tranquila”, afirmou também.

Em resposta ao questionamento do Diário do Transporte, o gerente explicou que a caixa traz uma nova inteligência junto com o motor. Isso também contribui para diminuir os custos operacionais. Na prática, com a aceleração inteligente, é possível reduzir o consumo de combustível em até 5%.

“Também temos um ganho de performance, então o motorista vai perceber uma performance um pouco melhor principalmente em retomadas de velocidade. A caixa está mais inteligente e mais rápida do que estava antes”, explicou Prosdócimo.

Além disso, segundo o gerente, a Volvo Aceleração Inteligente também garante que só a potência necessária seja empregada nos arranques, retomadas de velocidade e descidas, de acordo com o peso do veículo, reduzindo dessa forma o consumo de combustível.

Veja os diferenciais, na íntegra, de acordo com material divulgado pela Volvo:

Aceleração Inteligente

O software de controle do motor foi aprimorado para as condições de topografia, carga e condução do Brasil. Chamada de Aceleração Inteligente, essa tecnologia da Volvo proporciona redução expressiva no consumo de diesel, um dos mais importantes itens na planilha de custos do transportador. “Desenvolvemos algoritmos que identificam a necessidade real de torque conforme a topografia e o peso transportado, controlando a injeção de combustível de forma precisa, independente da ação do motorista no pedal”, assegura Gilcarlo Prosdócimo, gerente de engenharia de vendas da Volvo Buses na América Latina.

Nova I-Shift

Outra boa novidade é uma nova versão da consagrada transmissão I-Shift. Com novo software, as trocas estão ainda mais rápidas e suaves, melhorando o desempenho e o conforto em marcha. “Conjugados, o novo software do motor e a nova I-Shift podem trazer até 5% de redução no consumo, dependendo do trecho e condições de operação”, afirma Prosdócimo.

Ainda no motor, os novos B420R+ e B450R+ trazem modificação no sistema de pós-tratamento (SCR), com sistema de dosagem de Arla32 atualizado. O dispositivo ganhou novo módulo de comando, além de nova bomba e injetores. As mudanças seguem um padrão adotado na linha de caminhões Volvo, simplificando a manutenção e reduzindo custos operacionais.

Volvo Bus Connect

Houve avanços também na arquitetura eletrônica dos veículos, que estão ainda mais conectados. Com isso, o Volvo Bus Connect aplicativo de celular que ajuda o operador a gerir a frota, ganhou novas funcionalidades. Remotamente é possível acompanhar o desempenho de cada veículo, visualizando o consumo de diesel, tempo de condução na faixa econômica de rotações, tempo em marcha lenta etc. Com esses dados, é possível implementar melhorias, treinando os motoristas com base em números concretos. O App Volvo Bus Connect é gratuito e está disponível para download nas lojas Play Store e Apple Store.

Novo volante e tacógrafo digital

Os chassis ganharam um novo volante. Forrado em couro, tem agora 50 cm de diâmetro, ergonomicamente projetado para proporcionar mais conforto e segurança ao dirigir.

A nova geração de chassis traz ainda um tacógrafo digital. É um avançado equipamento com menor custo de operação, memória interna de até sete dias de gravação, que garante maior conforto ao motorista e mais praticidade graças ao armazenamento digital.

Segurança incomparável

Agora, os novos B420R+ e o B450R+ podem ter o Sistema de Segurança Ativa (SSA) da Volvo mesmo em carrocerias equipadas com vidro bipartido. A última geração do SSA traz um conjunto de tecnologias que ajudam a evitar acidentes, como “Aviso de colisão frontal com frenagem de emergência”, “Aviso de Mudança de Faixa”, “Sinal de Alerta no Para-brisa”, “Piloto Automático Adaptativo” e “Assento Vibratório”. Além disso, os chassis vêm de série com controle eletrônico de estabilidade (ESP), freios eletrônicos a disco (EBS) e sistema antitravamento (ABS).

Crédito ampliado

No lançamento, os transportadores que adquirirem os novos B420R+ e o B450R+ terão um suporte extra do Banco Volvo, com uma inédita linha de crédito com prazos de até 66 meses e carência de até seis meses, para começarem a pagar somente a partir de 2022. As modalidades de financiamento são o Finame TLP, que tem parcelas variáveis, e o Finame TFB, que tem parcelas fixas do início ao final do contato.

Os veículos são indicados para aplicações como linhas rodoviárias regulares de média e longa distâncias e turismo ou fretamento.

Assim como os modelos anteriores, são possíveis diferentes configurações como de três e quatro eixos para carrocerias de até 15 metros. As versões de encarroçamento possíveis são de piso comum, Low Driver (salão dos passageiros acima do nível do posto do motorista com amplo bagageiro) e DD (Double Decker, de dois andares) para as marcas disponíveis no mercado: Marcopolo, Busscar Irizar, Mascarello e Comil.

SETOR

O diretor comercial de ônibus da Volvo, Paulo Arabian, destacou que o momento foi propício para o lançamento de rodoviários em razão da retomada do setor com o avanço da vacinação da covid-19.

A alta do dólar, que deve favorecer o turismo local em vez de o aéreo de longa distância, e a criação de linhas da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) foram fatores citados pelos executivo.

IMAGENS

Confira abaixo as imagens divulgadas pela Volvo:

Adamo Bazani e Jessica Marques, jornalistas especializados em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Edson Tavares disse:

    Adorei novas carrocerias volvo

  2. Jordão de souza disse:

    Top.lindo onibus!! Gostei muito…parabéns a volvo….

Deixe uma resposta