Credencial para gratuidade para desempregados servirá para CPTM e Metrô e substituirá Bilhete Especial do Desempregado

Benefício é aceito no sistema de trilhos e é destinado para cidadãos desempregados há mais de 30 dias; Requerimento é em posto localizado na estação Palmeiras-Barra Funda da CPTM

ADAMO BAZANI

A STM (Secretaria dos Transportes Metropolitanos) informou que a partir desta quarta-feira, 1º de setembro de 2021, quem está desempregado há mais de 30 dias vai poder requisitar a Credencial para Trabalhadores Desempregados, que permite acesso integrado gratuito à CPTM e ao Metrô.

Segundo a pasta, a Credencial para Trabalhadores Desempregados vai substituir o Bilhete Especial do Desempregado e integrar os dois sistemas (Metrô e CPTM) em um só cartão.

Quem precisar do benefício, deve fazer a solicitação somente no posto da CPTM na estação Palmeiras-Barra Funda, de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, exceto feriados.

A STM justifica a existência de apenas um posto “para otimizar os recursos das empresas e ampliar ainda mais a qualidade da prestação do serviço. O uso de máscara no local é obrigatório”.

COMO PEDIR:

Para fazer a requisição do benefício, que é pessoal e intransferível, é preciso apresentar no posto os seguintes documentos: RG, CPF, a rescisão do contrato de trabalho (último emprego) e a carteira de trabalho, física ou digital, constando a baixa no último emprego.

VALIDADE:

A validade do benefício é de 90 dias não renováveis. As credenciais são distribuídas aos trabalhadores demitidos há, no mínimo, 30 dias.

BILHETES JÁ EMITIDOS

Os bilhetes emitidos antes do dia 01º de setembro de 2021, tanto da CPTM quanto do Metrô, eram unitários e válidos unicamente para cada uma das empresas. Ambos continuarão com a validade de 90 dias a partir da data de emissão e o cidadão poderá utilizá-los normalmente, sem necessidade de troca.

COMO USAR:

Para acessar a CPTM e o Metrô, os passageiros deverão apresentar a credencial e a carteira de trabalho nas catracas para os funcionários. Os bilhetes especiais do desempregado que estão em posse dos passageiros poderão ser usados até perderem a validade.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Deixe uma resposta