Governo do ES abre 1.500 vagas para requalificar cobradores do Transcol com emissão gratuita de CNH

Profissionais poderão iniciar processo para Primeira Habilitação custeado pelo Detran-ES nas categorias “B” (carro) ou “AB” (moto e carro). Foto: Divulgação.

Programa será dividido em três fases até o final de 2022, com 500 inscrições em cada etapa

JESSICA MARQUES

O Governo do Espírito Santo abriu 1.500 vagas para requalificar cobradores do Transcol por meio da emissão gratuita da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Por meio do programa CNH Requalifica, o objetivo é oferecer novas oportunidades para cobradores de ônibus do sistema se posicionarem no mercado de trabalho.

Os profissionais, devidamente registrados com a função de cobrador nas empresas que atendem ao Sistema Transcol, serão indicados pela Semobi (Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura) e realizarão, a partir deste mês, o processo de Primeira Habilitação custeado pelo Detran-ES nas categorias “B” (carro) ou “AB” (moto e carro). O programa será dividido em três fases até o final de 2022, com a abertura de 500 vagas em cada etapa.

A iniciativa é coordenada pelo Detran-ES (Departamento Estadual de Trânsito do Espírito Santo) e pela Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura, sendo voltada exclusivamente para cobradores que atuam no Sistema Transcol.

Os contemplados vão realizar de forma gratuita os exames médico e psicológico, aulas teóricas e práticas, além dos exames necessários para a obtenção da CNH. O investimento do Governo do Estado no programa é da ordem de R$ 2.267.400,00.

Como se matricular

Os cobradores do sistema Transcol indicados pelo Sindirodoviários (Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado do Espírito Santo) para a Semobi a fim de serem contemplados pelo programa deverão fazer a matrícula no site da Secretaria (www.semobi.es.gov.br) ou no do Detran (www.detran.es.gov.br).

Para isso, basta clicar no banner na área principal dos portais e preencher os dados solicitados para ter acesso à informação de em qual CFC (Centro de Formação de Condutor) realizará a abertura do seu processo de habilitação, junto ao Sistema RENACH, bem como os documentos necessários que deverá providenciar.

Após esta etapa, o interessado dará continuidade a todos os passos do processo regular de Habilitação, incluindo aulas e provas, para obter a CNH por meio do programa estadual.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Geyson disse:

    Tem algo muito errado aí, porque deveriam ser feitas trocas de B para D afim de tornar esses cobradores motoristas dentro do próprio sistema; e não aquisição de primeira habilitação para jogar todo mundo no olho da rua

Deixe uma resposta