Caio vende 110 ônibus para a Allibus, que opera em São Paulo

Ao todo, são 70 unidades do modelo Apache VIP IV e 40 unidades do F2400, comercializadas de março a agosto

JESSICA MARQUES 

A Caio vendeu 110 ônibus urbanos para a Allibus Transportes, que opera no transporte coletivo da capital paulista.

As vendas foram feitas de março a agosto de 2021. Ao todo, são 70 unidades do modelo Apache VIP IV com chassi Volksbus 17-230 OD e 40 unidades do F2400 com chassi Mercedes-Benz LO-916, todos com ar-condicionado e Wi-Fi.

Segundo a Caio, a empresa paulista já está recebendo as primeiras 30 unidades do Apache VIP quarta geração, que serão destinadas à operação no Sistema de Transporte da Zona Leste da cidade de São Paulo.

Relembre:

Caio anuncia a venda de 37 micro-ônibus F2400 para a Allibus da capital paulista

CONFIGURAÇÕES

De acordo com a fabricante, os veículos zero-quilômetro, de motor dianteiro, foram produzidos na versão midi-ônibus e possuem 9.800 mm de comprimento, com três portas de acesso. Todos possuem itens de acessibilidade, com espaço para cadeirantes, elevadores automáticos e assentos para pessoas com deficiência, mobilidade reduzida e idosos.

Além disso, todos os ônibus são equipados com ar-condicionado com filtro anti-pólen, que impede a entrada de impurezas prejudiciais à saúde e janelas com barreiras aos efeitos solares.

Tomadas USB, destinadas à recarga de dispositivos móveis, estão localizadas próximas às poltronas, disponíveis para o uso dos passageiros.

Segundo a Caio, os assentos são “ergonômicos e totalmente estofados, para facilitar a limpeza e manutenção. A poltrona do motorista é hidráulica e totalmente estofada, com apoio de cabeça e cinto de segurança de três pontos, garantindo proteção e comodidade ao condutor”.

Por fim, todas as unidades são equipadas com sistema multiplex, que identifica possíveis falhas na parte operacional e elétrica do veículo e contam com preparação para microcâmera, GPS, catraca, Wi-Fi e validador eletrônico.

Já a iluminação que compõe o salão interno é em LED, assim como os itinerários eletrônicos, localizados em pontos estratégicos da carroceria.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta