Justiça marca audiência para Nova Faol continuar operando em Nova Friburgo (RJ)

De acordo com comunicado da empresa, encontro com Ministério Público e prefeitura será realizado em 31 de agosto

ADAMO BAZANI/WILLIAN MOREIRA

O juiz-titular da 3ª Vara Civel de Nova Friburgo, Fernando Luís Gonçalves de Moraes, atendeu pedido da empresa de ônibus Nova Faol e marcou para o dia 31 de agosto de 2021, a realização de uma audiência que pode resultar na permanência da companhia no transporte da cidade do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com comunicado da companhia publicado nesta quinta-feira, 25 de agosto de 2021, no último dia 12, a Nova Faol pediu o encontro para obter uma solução consensual sobre litigio existente com a prefeitura.

Vão participar da reunião representantes da empresa de ônibus, da prefeitura e do Ministério Público.

A Nova Faol informou na nota que o encontro vai “buscar uma resolução conciliatória para a continuidade da prestação do serviço essencial de transporte coletivo municipal.”

Segundo a empresa, é de seu interesse a manutenção do atendimento.

“…não pouparemos esforços para continuar oferecendo o citado serviço essencial, sem que haja prejuízo significativo à digna população Friburguense, com consequente tranquilidade para o seu pujante empresariado, visando a mobilidade urbana nos parâmetros internacionais e demonstrando inequivocamente, o nosso comprometimento e respeito por Nova Friburgo.”

A possibilidade de continuidade da empresa Nova Faol ganhou força depois de a Viação Itapemirim, mesmo assinando um contrato emergencial de um ano no dia 25 de junho de 2021, ter desistido das operações.

Como mostrou o Diário do Transporte, o Grupo Itapemirim não respondeu à notificação feita pela gestão Johnny Maycon pedindo esclarecimentos sobre a intenção anunciada pela empresa de não assumir os transportes por ônibus municipais.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/19/viacao-itapemirim-nao-responde-a-notificacao-da-prefeitura-de-nova-friburgo-sobre-intencao-de-desistir-de-operar-onibus-urbanos-na-cidade/

A gestão municipal ainda informou ao Diário do Transporte, que, esgotados todos os prazos sem a resposta da Itapemirim, será configurado ato de abandono de contrato, o que pode acarretar em sanções conforme prevê leis federais.

A Itapemirim tinha um prazo dado pela Justiça de até o final de setembro de 2021 para iniciar as operações na cidade, utilizando este tempo para organizar o funcionamento do sistema.

Relembre: https://diariodotransporte.com.br/2021/07/15/justica-da-prazo-ate-final-de-setembro-para-viacao-itapemirim-iniciar-operacao-de-transporte-em-nova-friburgo/

Um negócio de compra da Nova Faol, atual operadora da cidade, pela Itapemirim, acabou não prosperando, com acusações mútuas sobre vazamentos de termos da negociação como prazos e valores.

A Nova Faol, por sua vez, depois de anunciar saída do sistema, voltou atrás em 03 de agosto de 2021 e, por meio de comunicado à prefeitura, em continuar operando o transporte coletivo mesmo após o término do prazo estipulado em liminar judicial que obrigava a companhia a funcionar até 24 de agosto.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/08/04/nova-faol-agora-diz-que-quer-ficar-no-transporte-publico-em-nova-friburgo-rj-e-itapemirim-nao-detalha-frota/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Richard George Siqueira Vogt disse:

    Seria possível voltar a linha Ponte da Saudade/ Felipe Camarão. Já existia , sem nenhuma explicação acabaram com este itinerário .

Deixe uma resposta