Após tiroteios, Semob de Salvador (BA) vai criar gabinete para gestão de riscos para a operação do transporte

Assim, caso ônibus sejam impedidos de circular em comunidades, grupo tomará decisões operacionais. Foto: Divulgação.

Objetivo é garantir a integridade física dos rodoviários e usuários do sistema, segundo a Prefeitura

JESSICA MARQUES / WILLIAN MOREIRA

Após tiroteios que afetaram a operação dos ônibus, a Semob (Secretaria de Mobilidade) de Salvador, na Bahia, informou nesta quarta-feira, 25 de agosto de 2021, que vai publicar uma portaria instaurando um Gabinete de Gestão de Crise. O grupo vai atuar em situações onde há riscos para a operação de transporte, como à integridade física dos rodoviários e usuários do sistema.

O comitê será composto por uma equipe da Semob, com representantes do setor de fiscalização e de programação, da Integra, da concessionária que atende a região em crise, da Prefeitura-Bairro da área, Guarda Municipal, do Sindicato dos Rodoviários, além de um representante convidado da Polícia Militar.

De acordo com a Prefeitura, o gabinete será acionado sempre que forem identificadas situações de crise, riscos, incidentes e ameaças complexas e que tenham grande repercussão social.

“Diante das recorrentes situações que têm colocado em risco a segurança de rodoviários e usuários, sentimos a necessidade de criar um comitê que, em casos em que os ônibus fiquem impedidos de circular nas comunidades, buscará medidas para contornar a situação sem deixar de oferecer o serviço à população, mas também sem colocar estas pessoas em risco”, afirmou o titular da Semob, Fabrizzio Muller, em nota.

Segundo o secretário, o comitê também poderá ser acionado em situações de paralisação do transporte que atinjam a cidade de forma mais crítica. “A intenção é que, com o comitê, seja possível intervir de forma mais rápida e assertiva em situações mais sensíveis e evitar maiores transtornos a todos os envolvidos”, disse.

TIROTEIOS

Em algumas regiões da cidade, nos últimos dias, ônibus deixaram de circular devido a tiroteios.

Os moradores do bairro de Valéria voltaram a contar com o atendimento dos ônibus do transporte coletivo nesta terça-feira, 24. A volta da operação dos coletivos ocorre uma semana depois de ela ter sido suspensa pela falta de segurança na região, em razão de tiroteios entre grupos criminosos.

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, foi tomada a decisão de voltar a operar normalmente, depois de ter sido notada melhorias na segurança do bairro.

Desde 13 de agosto tiroteios aconteciam em Valéria, afetando não somente o transporte coletivo, mas também o funcionamento de escolas e do comércio.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta