Paes anuncia fim de restrições em três etapas entre setembro e novembro no Rio de Janeiro

Ônibus do sistema BRT do Rio de Janeiro; máscaras no transporte público não têm previsão para ser abolidas

A partir de 15 de novembro, máscaras só serão obrigatórias em transporte público e em estabelecimentos de saúde

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou nesta quinta-feira, 29 de julho de 2021, um plano de flexibilização gradativa de atividades econômicas, culturais e esportivas a ser implantado em três etapas entre setembro de novembro.

As restrições serão abolidas, entretanto, apenas se 77% da população estiverem com ao menos a primeira dose da vacina contra a covid-19 e 45% com a imunização completa.

Para “abrir” a flexibilização, Paes prevê a realização de uma série de eventos na cidade entre os dias 02 e 05 de setembro, com DJs na orla das praias, campeonatos esportivos extras, apresentações musicais, meia entrada nos pontos turísticos do Rio de Janeiro, ruas fechadas para carros e abertas para eventos, entre outros.

A cidade planeja também o réveillon e o carnaval.

As três etapas são:

02 de setembro de 2021:

– Liberação de eventos em ambientes abertos;

– Estádios com 50% da capacidade, sendo que os frequentadores devem estar com vacinação completa;

– Boates, casas de shows e festas em áreas fechadas poderão receber 50% do público também somente com pessoas com a imunização completa

– Uso de máscara obrigatório

17 de outubro de 2021:

– Os estádios poderão receber 100% da capacidade de pessoas com vacinação completa;

– As boates, casas de shows e festas em áreas fechadas poderão receber 100% da capacidade, desde que as pessoas estejam com as duas doses.

– Uso de máscara obrigatório

15 de novembro de 2021:

– O uso de máscara será obrigatório apenas em unidades de saúde e no transporte público (cabritinhos, vans, micro-ônibus, ônibus comuns, ônibus “frescões”, VLT – Veículo Leve sobre Trilhos, BRTs – Bus Rapid Transit, trens e Metrô). Nos demais ambientes, não será mais exigida a máscara.

– A circulação passa a ser livre, sem restrição de capacidade e distanciamento.

Paes disse que as datas podem ser alteradas ou mesmo o plano de retomada ser suspenso caso a equipe de Saúde da prefeitura aponte risco de crescimento do contágio, internações e óbitos por covid-19.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta