Diário no Sul

Planalto Transportes (RS) entra com pedido de recuperação judicial como medida protetiva

Ônibus de dois andares da Planalto Transportes

Empresa que atua desde 1948 tentará plano de pagamento de credores e de retomada de crescimento

ADAMO BAZANI

A empresa de ônibus rodoviários Planalto Transportes, uma das mais tradicionais do Rio Grande do Sul, entrou com pedido de recuperação judicial nesta semana na 3ª Vara Cível da cidade de Santa Maria.

O pedido já consta no sistema do TJRS (Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul) e será analisado pelo juiz Michel Martins Arjona e foi aceito pela justiça.

Com o pedido, a companhia de ônibus, deve elaborar um plano de pagamento de credores e de retomada de crescimento.

A empresa nega que tenta escapar da falência e diz que se trata de uma medida protetiva. As dívidas são de R$ 196 milhões, uma parte de transferências no grupo.

O plano deve ser elaborado em 60 dias após a aprovação da Justiça

Parceiros de negócios e fornecedores da empresa já foram comunicados pela empresa que teve a situação financeira agravada em decorrência da queda do número de passageiros provocada pela pandemia de covid-19.

A companhia diz que já nota o crescimento do número de passageiros neste mês de julho com o avanço da vacinação e redução de casos de covid-19.

A empresa foi fundada em 02 de novembro de 1948 e possui em torno de 100 linhas interestaduais, intermunicipais e internacionais. Somente no Rio Grande do Sul, são aproximadamente 80 linhas intermunicipais.

As linhas interestaduais ligam o Rio Grande do Sul/RS aos estados de Santa Catarina/SC, Paraná/PR, São Paulo/SP, Minas Gerais/MG, Goiás/GO, Distrito Federal/DF, Bahia/BA e Tocantins/TO. Já as linhas internacionais operadas pela Planalto ligam o Brasil ao Uruguai e à Argentina, segundo o portal da empresa.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Marcelo disse:

    “Economia a gente vê depois.” 🤔🤷‍♂️

  2. Rogério Goulart Stankowski disse:

    Não e só pela pandemia mas os transporte por aplicativo também tem contribuido para a diminuição de passageiros

  3. Paulo Odilar Pletsch disse:

    Acho que essas empresas tem ima folha de pagamento com gerentes ganhando salario acima do que produzem hoje com a informatica nao tem nesicidade destes gastos e sim valorizar quem yransporta o seu maior patrimônio que é muito mal valorizado e que tocam a empresa sozinhos com a pamdemia os recursos ficaram escassos tem contingentes de gerentes desnecessarios e valorisar seus proficionais que transportam seu patrimônio que se chama Motorista e valorizar mais esses represantantes diretos com seus patrimonios chamados clientes boanoite!!!!

  4. carlos souza disse:

    Essa empresa concorre com a estatal DATC Rio Grande-RS na linha RG x POA.O DATC é a única estatal a operar transporte coletivo regular intermunicipal do país atualmente.Se decretarem a falência do Grupo JMT(Planalto) ou o próprio grupo decretar falência e/ou desistir dessa linha,já pensou se o DATC assume todos os horários da Planalto nessa linha?RG x POA 100% DATC seria o correto.

  5. Juliano Vukojević disse:

    A Planalto entrou em recuperação judicial como medida protetiva, não significa que a empresa vai decretar falência, é apenas para reorganizar o fluxo de caixa, assim evitando o impacto das operações da empresa, assim como uma forma para não atrasar os salários dos seus colaboradores. Acredito que a Planalto é uma empresa sólida e vai sair dessa rapidamente, com certeza.

Deixe uma resposta para Paulo Odilar Pletsch Cancelar resposta