Sobral (CE) marca Pregão para registro de preço destinado a futuras aquisições de 10 veículos do Caminho da Escola

Pagamento será proveniente de recursos da Secretaria Municipal da Educação

ALEXANDRE PELEGI

A Prefeitura de Sobral, no Ceará, por intermédio da Secretaria da Educação, vai realizar um Pregão Eletrônico no dia 04 de agosto, às 09h, para Registro de Preço destinado a futuras e eventuais aquisições de ônibus rural escolar (ORE).

Serão dez veículos, todos novos e 0km, Ano/Modelo 2021/2021.

O Pregão terá o critério de menor preço por item, e os veículos serão fornecidos por demanda.

As especificações e quantidades estão no quadro abaixo, retirado do Edital:

O pagamento será proveniente dos recursos da Secretaria Municipal da Educação (SME) de Sobral e será efetuado até 30 dias contados da data da apresentação da nota fiscal/fatura do produto.

O edital e seus anexos estão disponíveis no link: Sobral_Ônibus Rural Escolar

Como mostrou o Diário do Transporte, o FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) abriu prazo para eventuais recursos na licitação que envolveu sete mil ônibus para o Programa Caminho da Escola, destinado a melhorar os deslocamentos de estudantes, em especial do ensino básico em áreas de difícil acesso.

No dia 23 de junho passado, todos os lotes de modelos de ônibus receberam propostas de fabricantes interessadas em fornecer os veículos pelos próximos dois anos.

As propostas somam R$ 2,25 bilhões (R$ 2.252.141.800,00).

Os sete mil ônibus serão disponibilizados na medida em que as prefeituras e estados forem aderindo às compras do Caminho da Escola no ciclo que vai durar dois anos.

As vendas do Caminho da Escola são consideradas importantes pela indústria de ônibus e, em momentos de crise, como a atual provocada pela pandemia de covid-19, garantem que a queda do mercado não seja ainda maior.

Já em bons momentos, o programa acaba fortalecendo as indústrias.

O Caminho da Escola foi criado pela Resolução nº 3, de 28 de março de 2007.

Além de ônibus, o programa financia lanchas e bicicletas.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta