Decreto de João Doria determina adesão de São Paulo a campanhas da ONU para redução de emissões de poluentes e combate a efeitos das mudanças climáticas

Vídeo conferência sacramentou a adesão do Estado

Nessa terça-feira (20) governador participou de cerimônia em que assinou o documento diante de ambientalistas, organizações internacionais e o Embaixador do Reino Unido no Brasil

ALEXANDRE PELEGI

O Governador João Doria participou nessa terça-feira, 20 de julho de 2021, da cerimônia de adesão do Estado de São Paulo à campanha da ONU (Organização das Nações Unidas) destinada à redução de emissões de poluentes e à resiliência climática.

O decreto governamental formalizando a participação de São Paulo foi assinado na ocasião e publicado nesta quarta-feira (21), no Diário Oficial.

Na cerimônia realizada ontem, o governador destacou que o decreto marcava a adesão definitiva de São Paulo à campanha mundial Race to Zero (Corrida para Zero) e estabelece que o Estado tem um plano de ação climática até 2050 para ser obedecido. “Neste plano nós estabelecemos metas intermediárias para o período de 2030 a 2040, avançando de forma escalonada e previsível com as medidas de redução de emissão de carbono no Estado de São Paulo”, afirmou o governador paulista.

As campanhas Race to Zero e Race to Resilience (Corrida para a resiliência) buscam zerar as emissões líquidas de gases de efeito estufa até 2050 pelo engajamento de governos, empresas, investidores, acadêmicos e lideranças da sociedade civil.

O objetivo é catalisar uma mudança radical na ambição global de resiliência climática, colocando as pessoas e a natureza em primeiro lugar na busca por um mundo resiliente onde não apenas o mundo sobreviva a choques e tensões climáticas, mas prospere apesar deles.

Em comunicado, o governo de São Paulo informou que as ações do estado também serão destaque na próxima Confederação Climática da ONU, a COP 26, na cidade escocesa de Glasgow, no Reino Unido, em novembro.

A adesão ao programa da ONU implica a fixação de novas metas e soluções para energias renováveis, restauração florestal, agricultura de baixo carbono, bioeconomia, proteção da biodiversidade, controle e prevenção da poluição, qualidade do ar, transportes sustentáveis, segurança hídrica, saneamento ambiental, municípios resilientes e cidades sustentáveis.

A cerimônia dessa terça-feira foi realizada por vídeo conferência e reuniu ambientalistas, organizações internacionais e o Embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson.

O Governo do Estado elaborou o relatório “Ações Prioritárias da Trajetória de Descarbonização de São Paulo”, em parceria com a Coalizão Under 2, comunidade global de governos comprometidos com ações climáticas alinhadas ao Acordo de Paris. Em até 12 meses o grupo deverá publicar um documento chamado “Plano de Ação Climática Net Zero 2050”.

A adesão do Governo de São Paulo à Campanha Race to Resilience firma o compromisso para elaboração da Análise de Riscos e Vulnerabilidade Climática, que será detalhada no Plano de Adaptação Climática, com previsão de entrega em 18 meses”, diz o comunicado.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta