Barretos altera data de pregão para contratação emergencial do transporte público após impugnação do edital

Prefeitura suspendeu contrato com a VIASA em novembro de 2020

Certame com o recebimento das propostas e habilitação estava agendado para esta quinta-feira, 22 de julho, e passa agora para 03 de agosto; edital foi readequado

ALEXANDRE PELEGI

A prefeitura de Barretos, interior de São Paulo, alterou a data do Pregão Presencial para a contratação de uma empresa, em regime de locação e por prazo determinado, para assumir o transporte coletivo urbano e distrital de passageiros no Município.

A sessão pública seria realizada nesta quinta-feira, 22 de julho de 2021.

Em aviso publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (21) a administração municipal comunica que houve impugnação julgada parcialmente ao Pregão Presencial. Isso levou a prefeitura a readequar o Edital e alterar a data da sessão pública para 03 de agosto de 2021 às 12h00min.

O Executivo está com dificuldades para realizar a licitação para concessão dos serviços de transporte.

Após lançar o Edital em novembro de 2020, no início deste ano a prefeitura suspendeu o contrato com a VIASA (Viação Sarri), empresa que detinha a concessão dos serviços. A prefeitura foi obrigada a tomar uma decisão mais drástica após a cidade ficar dez seguidos sem a circulação de ônibus, resultado de uma greve dos trabalhadores da viação. Os funcionários da VIASA alegavam atrasos seguidos nos salários.

A direção da empresa de ônibus, no entanto, afirmava estar atravessando grave crise financeira por causa da pandemia de Covid-19.

Para suprir a população, enquanto não concluía o processo de licitação, a prefeitura contratou em caráter emergencial no dia 29 de janeiro de 2021 os serviços da Expresso Itamarati.

A contratação, válida por três meses, foi renovada em abril, e está prestes a vencer novamente.

Uma nova licitação para o transporte coletivo nesse meio tempo foi lançada no dia 10 de abril deste ano. A sessão de abertura das propostas, marcada para 12 de maio, deu deserta, ou seja, não houve interessados.

A prefeitura remarcou nova licitação para 21 de junho, mas boamente a concorrência deu deserta pela segunda vez.

Agora, com o contrato emergencial com a Expresso Itamarati prestes a expirar, a prefeitura lança novo Pregão Presencial para mais uma vez contratar uma empresa para atender a população.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Estatiza e não licita jamais,pronto.Acaba a enganação,pôha.

Deixe uma resposta