Espírito Santo abre 2.500 vagas para inscrições no CNH Social

Os interessados têm até 22 de julho às 23h59 para realizar a inscrição. Foto: Divulgação Governo do Estado do Espírito Santo.

Programa permite que população de baixa renda consiga o documento obrigatório para dirigir

WILLIAN MOREIRA

O Governo do Estado do Espírito Santo já abriu as inscrições para 2.500 vagas destinadas à população de baixa renda no programa CNH Social. Os interessados têm até 22 de julho às 23h59 para realizar a inscrição por meio do site www.detran.es.gov.br

O programa permite que pessoas que têm uma renda baixa possam ter a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) de forma gratuita, ampliando as possibilidades destas pessoas de ingressarem no mercado de trabalho.

Apenas em 2021, de acordo com o Governo do Estado, 3 mil vagas já foram ofertadas na primeira fase do programa, e ainda estão previstas outras 2.500 vagas na terceira fase a ser realizada ainda neste ano, totalizando 8 mil novas CNHs emitidas gratuitamente.

Entretanto, o requerente precisa atender a alguns requisitos. É necessário estar registrado no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), dados atualizados nos últimos 24 meses, residir no Espírito Santo, renda familiar de até 2 salários mínimos, ser maior de 18 anos e não estar impedido de ter CNH.

A inscrição permite escolher uma opção entre a primeira habilitação categoria A (moto) ou Primeira Habilitação B (carro). Mas quem já tem carteira de motorista poderá selecionar adição de categoria A (moto), adição de Categoria B (carro), mudança para Categoria D (ex.: van e ônibus) ou alteração de Categoria E (ex.: caminhão e carreta).

Para os inscritos, o resultado do processo seletivo do programa será divulgado em 27 de julho ao meio-dia.

Quem não for selecionado poderá aguardar nova oportunidade na chamada única de suplentes no dia 02 de setembro, no mesmo horário.

SOBRE O CNH SOCIAL

O CNH Social foi lançado em 2011 pelo governo estadual para oferecer formação, qualificação e habilitação profissional para condutores de veículos.

Até 2022 a projeção é de ter emitido 25 mil carteiras de motorista.

Todo o processo tem três etapas, a Etapa de Formação, Etapa de Sensibilização e Etapa de Capacitação, seguindo a legislação nacional.

Ainda no âmbito de melhor capacitar os participantes do programa, são oferecidos também cursos especializados na área de Transporte de Produtos Perigosos, Transporte de Escolar, Transporte de Passageiros, Transporte de Carga Indivisível e Transporte de Veículos de Emergência.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta