Prefeitura de SP remarca para 21 de julho licitação de R$ 16 milhões para implantação de 33 quilômetros de Ciclovias e Ciclofaixas

Data da concorrência precisou ser alterada em função de pedidos de esclarecimentos de licitantes

ALEXANDRE PELEGI

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes da prefeitura de São Paulo adiou para o dia 21 de julho de 2021, às 10h, a Sessão Pública de entrega dos Envelopes da licitação destinada à contratação de empresa especializada em serviços de engenharia para a construção/implantação de 33,13 km de Ciclovias e Ciclofaixas.

As vias dedicadas às bicicletas terão pavimento de concreto armado e em pavimento de concreto asfáltico. O objetivo é permitir “a melhor trafegabilidade e segurança dos meios de transportes ativos tais como: bicicletas, patinetes e os demais, gerando conforto e segurança aos usuários do Sistema Cicloviário da Cidade de São Paulo”, informa o edital.

A Sessão foi realizada nessa sexta-feira (16), mas teve de ser interrompida em função de alguns pedidos de esclarecimentos recebidos e que não foram respondidos e publicados no Diário Oficial de Cidade, como determina o Edital.

A Ata dessa sessão foi publicada na edição deste sábado, 17 de julho, do Diário Oficial da Cidade.

Como informa o termo de referência da licitação, a Meta 41 do Programa de Metas da Prefeitura traz a iniciativa de implantar 300 km de estruturas cicloviárias no período de 2021 – 2024. A licitação visa, portanto, atender a estes objetivos.

As ciclovias/ciclofaixas a serem implantadas estão divididas em 2 lotes; O 1º lote prevê a implantação de 18,96 km e o 2º lote de 14,18 km, totalizando 33,13 km.

A Concorrência será do tipo menor preço por Lote, sob a forma de execução indireta, no regime de empreitada por preço unitário.

Prazo de Execução: 120 dias a contar da emissão da ordem de serviços.

O valor estimado para a execução do LOTE 1 é de R$ 7.419.704,47.

Para o LOTE 2 o valor estimado é de R$ 8.483.194,30, ambos na data-base de janeiro/2021 (sem desoneração).

Na justificativa do certame, a prefeitura alega que a implantação de ciclovias na cidade de São Paulo “atende à reivindicação da população no que se refere à oferta de novas opções de lazer e, sobretudo, de um sistema viário para bicicletas eficiente, seguro e integrado com a rede de transporte público metropolitano”. Continua o texto: “É ainda, consoante às políticas públicas de contribuição e incentivo ao desenvolvimento da mobilidade sustentável na cidade de São Paulo, que reconhece a bicicleta como um meio de transporte econômico, não poluente e capaz de contribuir para a diminuição da circulação de veículos particulares”.

Veja a descrição e localização dos equipamentos por Lotes:

LOTE 01

Ciclovia/ciclofaixa Viaduto Bresser = Com aproximadamente 1.090 metros de extensão, contemplando a Rua Bresser e o Viaduto Bresser, esta ciclovia conecta a ciclovia da Rua 21 de Abril / Rua Bresser no Brás à ciclovia na Rua Bresser na Mooca.

Ciclovia/ciclofaixa José Maria Whitaker = Com aproximadamente 1.675 metros de extensão, contemplando a Avenida José Maria Whitaker, esta ciclovia conecta a ciclovia que finda na Rua  Dr. Haberbeck Brandão com a ciclovia existente na Alameda dos Guatás.

Ciclovia/ciclofaixa República do Líbano = Esta ciclovia tem aproximadamente 650 metros de extensão e iniciará no entroncamento da ciclovia da Rua Inhambu com a Av. República do Líbano. O fim do trecho compreende o cruzamento da Av. República do Líbano / Av. Indianópolis com a Av. Ibirapuera.

Ciclovia/ciclofaixa Rui Barbosa / Treze de Maio = Com aproximadamente 2.270 metros de extensão, compreendendo as Ruas 13 Maio, desde a Praça Amadeu Amaral; Rua Rui Barbosa; Rua João Passalaqua e Rua Santo Antônio até conectar na ciclovia existente na Rua G. Craveiro Lopes.

Ciclovia/ciclofaixa D. Pedro I = Esta ciclovia possui aproximadamente 1.550 metros, saindo da Praça Alberto Lion e chegando na Praça do Monumento, através da Av. Dom Pedro I.

Ciclovia/ciclofaixa Educador Paulo Freire = Com aproximadamente 220 metros de extensão, esta ciclovia conectará a ciclovia já existente na Avenida Educador Paulo Freire com a ciclovia da Al. 2o Sg. Névio Baracho Dos Santos.

Ciclovia/ciclofaixa João Batista Conti = Com aproximadamente 1.600 metros de extensão, a Ciclovia João Batista Conti inicia no entroncamento com a Avenida Jacú Pessego e encerra na esquina da Av. João Batista Conti com a Rua Ana Maria Sirani.

Ciclovia/ciclofaixa Miguel Yunes = Percorrendo a Avenida Miguel Yunes, do cruzamento com a Avenida Interlagos até a Avenida Jair Ribeiro da Silva, esta ciclovia conectará a ciclovia existente na Av. Miguel Yunes com a futura ciclovia da Av. Das Nações Unidas.Esta ciclovia apresenta aproximadamente 1.450 metros de extensão.

Ciclovia/ciclofaixa Nagib Farah Maluf = Esta ciclovia percorre toda a Avenida Nagib Farah Maluf, iniciando no encontro com a Rua Jardim Tamoio e finalizando na Av. José Pinheiro Borges. Esta ciclovia possui aproximadamente 2.250 metros de extensão.

Ciclovia/ciclofaixa Viaduto Itinguçu = Com aproximadamente 1.100 metros, esta ciclovia conectará as ciclovias da Av. Paraguaçu Paulista com a ciclovia da Av. Calim Eid.Seu trajeto compreende o Viaduto Itinguçú, Rua Itinguçú e Rua dos Continentes.

Ciclovia/ciclofaixa Jacu-Pêssego = Com aproximadamente 905 metros, esta ciclovia conectará a Av. São Miguel à Av. Laranja da China, através da Av. Jacú-Pêssego.

Ciclovia/ciclofaixa Sena Madureira = Esta ciclovia conecta a Rua Domingos de Moraes, na Vila Mariana, até a Av. Ibirapuera, através da R. Sena Madureira. Apresenta aproximadamente 2.865 metros de extensão.

Ciclovia/ciclofaixa Sangirardi / Dona Avelina = Com 1.332 metros, iniciando na Av. da Aclimação e terminando na Rua Dr. Neto de Araujo, esta ciclovia percorrerá a Av. Pedra Azul, Av. Eng. Luis Gomes Sangirard e Rua Dona Avelina.

 

LOTE 02

Ciclovia/ciclofaixa Raimundo Pereira de Magalhães = Com aproximadamente 2.120 metros de comprimento, a ciclovia conectará a Av. Gal. Edgar Facó até o Terminal Pirituba, passando pelas Ruas Manoel Barbosa; Av. Cabo Adão Pereira; Av, Miguel de Castro e Av. Raimundo Pereira de Magalhães.

Ciclovia/ciclofaixa Ponte Cidade Universitária = Esta ciclovia tem como objetivo atravessar a Ponte Cidade Universitária, conectando a ciclovia existente na Av. Prof. Manuel José Chaves com o Portão da Cidade Universitária da USP. Esta ciclovia tem aproximadamente 485 metros de extensão.

Ciclovia/ciclofaixa Ponte Jaguaré = Esta ciclovia apresenta aproximadamente 1.500 metros de comprimento em dois trechos: um principal, que conecta a ciclovia da Av. Torres de Oliveira com a ciclovia da Av. Prof. Fonseca Rodrigues, passando pelas Avenidas Jaguaré, Ponte do Jaguaré e Av. Queiroz Filho; e uma ramificação secundária que conecta a ciclovia principal à Estação Villa Lobos – Jaguaré da CPTM, na Praça Professor Odorico M. de Souza.

Ciclovia/ciclofaixa Av. Jaguaré = Esta ciclovia possui aproximadamente 610 metros, passando pela Av. Jaguaré, e conecta a ciclovia da Av. Escola Politécnica, na Praça Cesar W. Alves de Proença, à ciclovia da Av. Miguel Frias e Vasconcelos, no entroncamento com a Av. Jaguaré.

Ciclovia/ciclofaixa Campo de Bagatelli = Com aproximadamente 820 metros de extensão, a Ciclovia Campo de Bagatelli compreende uma extensão da ciclovia existente na Av. Santos Dumont até a Ponte das Bandeiras. Seu trajeto compreende a Avenida Santos Dumont, partindo da Ponte das Bandeiras, passando a Praça Campo de Bagatelli até o entroncamento da Rua Santa Eulália.

Ciclovia/ciclofaixa Dr. Abraão Ribeiro = Com aproximadamente 600 metros de extensão, a Ciclovia Dr. Abraão Ribeiro conectará as ciclovias existentes na Av. Marques de São Vicente e Ponte da Casa Verde / Ruas dos Americanos. Seu trajeto contempla as Avenida Dr. Abraão Ribeiro, partindo da esquina da Rua dos Americanos, até a Avenida Marquês de São Vicente.

Ciclovia/ciclofaixa Gastão Vidigal = Com aproximadamente 1.400 metros de extensão, a Ciclovia Gastão Vidigal conectará as ciclovias existentes na Ponte dos Remédios e Avenida Gastão Vidigal. Seu trajeto contempla a Avenida Dr. Gastão Vidigal, partindo da esquina da Rua Mergenthaler, passando pelo Viaduto e prossegue até a Rua Silva Airosa.

Ciclovia/ciclofaixa Ponte Freguesia do Ó = Esta ciclovia compreende a Avenida Comendador Martinelli, desde a Praça Pedro Corazza, passando a Ponte da Freguesia do Ó, até o encontro da Av. Comendador Martinelli com as Ruas Miguel Casagrande e Rua Dr. Freire Cisneiro. Apresenta aproximadamente 1.000 metros de extensão.

Ciclovia/ciclofaixa Alvarenga = Com aproximadamente 2.425 metros de comprimento, iniciando junto a Ponte Cidade Universitária, esta ciclovia percorrerá a Rua Alvarenga em sua totalidade. A ciclovia compreende também a Rua Sapetuba e Rua Caxingui, conectando na Ciclovia da Av. Eliseu de Almeida.Na Praça Max Lother Hass, a ciclovia tem uma ramificação, percorrendo um trecho da Rua Reação até a Praça Valdemar Ortiz.

Ciclovia/ciclofaixa Av. Mutinga = Esta ciclovia conectará a Av. Raimundo Pereira de Magalhães e a Av. do Anastácio. Seu traçado apresenta aproximadamente 1.531 metros de extensão e passa pela Av. Raimundo Pereira de Magalhães e Av. Mutinga.

Ciclovia/ciclofaixa Ordem e Progresso = Com aproximadamente 969 metros, esta ciclovia compreende a Av. Ordem e Progresso.

Ciclovia/ciclofaixa Tiradentes / Santos Dumont = Percorrendo os Bairros da Luz e Bom Retiro, esta ciclovia conta com um eixo principal pela Av. Santos Dumont e Av.Tiradentes, partindo da Rua Rodolfo Miranda até a Rua Mauá. Junto a Praça da Luz, na Rua Ribeiro de Lima, há uma ramificação do traçado, conectando a ciclovia já existente. Esta ciclovia apresenta aproximadamente 715 metros.

CICLOVIAS

A ciclovia será composta por pavimento de concreto usinado armado moldado “in loco”, com concreto de cimento Portland fck = 25 mpa, armado com telas soldadas de aço CA-60, ref. Q196, quando indicado, sobre lastro de pedra britada e apoiadas em espaçadores soldados ou tipo “caranguejo”.

CICLOFAIXAS

A ciclofaixa será composta por pavimento de concretoasfáltico, os serviços a serem executados compreendem a manutenção e implantação de guias e sarjetas quando necessário, fresagem da camada asfáltica até 3 cm, aplicação de imprimação betuminosa ligante e recapeamento em revestimento de concreto asfáltico.


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Afonso José de Sousa disse:

    Inúmeras ciclovias espalhadas pela cidade estão abandonadas as moscas literalmente, com pouco uso que não justifica a sua implantação em várias vias que tiveram seus respectivos trafegos prejudicados.
    A prefeitura deveria repensar as ciclovias atuais e não adotar outras em detrimento do fluxo do trânsito atual na cidade; sinceramente essas ciclovias mais atrapalham do que ajuds o povo.

  2. Anderson Sampaio Rodrigues disse:

    Que sejam locais sensatos!

  3. Edvan Sousa monteiro disse:

    Eu moro em Itaquera e sempre vou trabalhar no centro de sp de byke eu não sei porque do Tatuapé para o centro não existe ligação da ciclovia até parece o trem pro aeroporto uma verdadeira enganação será que do Tatuapé para o centro não se anda de bicicleta?

  4. Osvaldo disse:

    Um desperdício do dinheiro público vários locais impróprio para o cilista andar ruas e locais longe da vista para maquiar uma boa ideia de pedalar. O ciclismo hurbano não funciona na grande são Paulo além de ser perigoso são impróprio para sua prática.
    Em vez de desperdício fação alho de útil no momento está licitação véspera de campanha política faça um favor só para inglês vê políticos abram o 👀👀👀👀 não usem nosso dinheiro 💸💸💸💸💸 em vão fica há dica,👍🏼☝️🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷🇧🇷

  5. Pedro Silvano Gomes disse:

    Mboi Mirim fora de qualquer possibilidade de melhorias ,periferia sempre abandonada e ainda tem gente que apoia esse tipo de governo. Só querem nossos votos acorda povo da zona sul do fundão.

  6. Márcio Matias Silva disse:

    Antigamente eu achava maior bobagem ciclofaixa, hoje ando de bicicleta e penso diferente, sou a favor, entendo que esse trabalho vai fazer diferença a longo prazo, tem sim que construir ciclofaixa na cidade toda, vamos deixar o carro em casa e se locomover de maneira mais saudável, só se ver carro com 1 pessoa em toda cidade causando todos esse trânsito, então se for favorável a você compre uma bicicleta e verá tudo isso com outros olhos.

  7. Durval Bonani disse:

    Ciclovia na Rua Luiz Góis está parcialmente concluída, após imposição de “abaixo assinado “ de comerciantes levado à Câmara Municipal é colocada sob Júdice pedido do “nobre” parlamentar anti-ciclista AURÉLIO NOMURA

  8. marcus disse:

    E qual foi o resultado? que empresa ganhou?

Deixe uma resposta