Companhia do Metrô requer licença ambiental de operação à prefeitura de SP para trecho de monotrilho da linha 15-Prata

Obras da futura estação Jardim Colonial, linha 15 prata do monotrilho. [03/05/2021 - Márcia Alves/Metrô SP]

LAO se refere à via elevada com início após a Estação São Mateus e término na Estação Jardim Colonial

ALEXANDRE PELEGI

A Companhia do Metrô de São Paulo solicitou à Secretaria do Verde e Meio Ambiente da prefeitura da capital a Licença Ambiental de Operação – LAO – para o trecho correspondente a aproximadamente 2,0 km de via elevada da Linha 15 – Prata, em monotrilho.

A LAO é o documento que aprova o início do empreendimento ou da atividade.

A solicitação, comunicada na edição desta sexta-feira do Diário Oficial do Estado, 09 de julho de 2021, refere-se ao trecho com início após a Estação São Mateus e término na Estação Jardim Colonial.

A estação Jardim Colonial deverá ser entregue no segundo semestre de 2021.

Nos últimos dias o Metrô vem realizando testes no sistema de controle de trens que viabilizarão a operação até a futura estação Jardim Colonial.

Na sexta (09) e domingo (11), a circulação será interrompida entre 4h40 e 14h, nas duas datas. Durante este período, ônibus do sistema PAESE vão atender os passageiros no trecho entre as estações Vila Prudente e São Mateus.

Em outubro de 2019, como mostrou o Diário do Transporte, o Metrô de SP requereu a LAO para o trecho de 4 km entre a Estação Jardim Planalto e término na Estação São Mateus, que inclui as estações Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus.


ALEXANDRE PELEGI

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta