Isenção de rodízio na cidade de São Paulo é ampliada para pessoas com deficiência 

Medida atende pedido do Ministério Público que entendia nas isenções anteriormente existentes, havia discriminação por não incluir outros tipos de limitação motora

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura da cidade de São Paulo ampliou a isenção para pessoas com deficiência no rodízio municipal de veículos.

A alteração acontece após o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) instaurar um inquérito por meio da Promotoria dos Direitos Humanos em que foi apurado uma discriminação a estas pessoas no decreto municipal nº 58.584/2018.

A informação foi divulgada pelo MP nesta segunda-feira, 05 de julho de 2021.

Antes não eram contempladas, por exemplo, pessoas com deficiência nos membros superiores.

A promotoria ainda pontuou que em 5 de março deste ano, uma publicação no Diário Oficial da cidade de São Paulo regularizou a situação destacada pelo MP e, por essa razão, o promotor Wilson Tafner promoveu o arquivamento do inquérito.

Conforme expedido na lei 13.146/2015, é considerada pessoa com deficiência, aquela que tem impedimento de longo prazo de natureza física, mental, intelectual ou sensorial que pode obstruir sua participação na sociedade de forma plena e efetiva.

Quem precisar a isenção deve comprovar residência em São Paulo ou um motivo para circular com frequência na cidade.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta