Manifestação em São Paulo termina com estação da linha 4 fechada e ponto de ônibus destruído na Rua da Consolação


Encapuzados e Polícia Militar entraram em confronto; Agentes da Via Quatro foram feridos

ADAMO BAZANI

A estação Higienópolis-Mackenzie precisou ser fechada momentaneamente por volta de 19h30 deste sábado, 03 de julho de 2021, por causa de um confronto entre pessoas mascaradas e policiais militares em meio a uma manifestação contra o presidente Jair Bolsonaro.

A linha 4-Amarela não chegou a parar. A estação foi vandalizada de acordo com os policiais.

De acordo com informações da Polícia Militar e da Concessionária da Linha 4, Via Quatro, na agentes de segurança da empresa foram feridos.

Segundo a companhia, às 19h49, na rua da Consolação, manifestantes vindos da avenida Paulista depredaram o acesso Ouro Preto da Estação Higienópolis-Mackenzie.
Na tentativa de conter o grupo, cinco agentes de segurança foram encaminhados à Santa Casa.

A Corporação disse também que policiais foram feridos com pedradas.

A PM diz ter detido um suspeito de agredir os seguranças.

Um ponto de ônibus na rua da Consolação foi destruído, assim como a fachada de uma agência bancária na Avenida Paulista.

Segundo a SPTrans (São Paulo Transporte), gerenciadora do sistema municipal da capital paulista, 42 linhas de ônibus precisaram ser desviadas ao longo de toda a tarde.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Nelson disse:

    Esses bandidos encapuzados só enfraquece a esquerda, quantos irão deixar de votar na esquerda devido a esses vândalos.

  2. Amaury Vieira disse:

    Covardia. Merece investigação para descobrir quem jogou a pedra.

  3. Comentário ofensivo escrito por um valentão de computador

Deixe uma resposta