Vereadores de São José do Rio Preto protocolam pedido para instalação de CPI do Transporte

Santa Luzia, uma das empresas operadoras do transporte local. Foto: Reginaldo Vieira / Ônibus Brasil

Comissão de Inquérito quer investigar situação dos ônibus durante a pandemia, como os casos de superlotação

ALEXANDRE PELEGI

Um grupo de vereadores de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, protocolou nesta terça-feira, 29 de junho de 2021, um requerimento de formação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o transporte coletivo durante o período da pandemia.

Dentre as denúncias que deverão ser apuradas está a superlotação dos ônibus, o que segundo eles aumentaria o risco de transmissão da Covid-19.

Além disso, a CPI vai investigar denúncias de que estariam faltando EPIs e álcool para utilização dos usuários e dos funcionários das empresas, assim como a limpeza interna dos veículos entre viagens não estaria sendo realizada.

Os vereadores estão preocupados com a possibilidade de prorrogação do atual contrato de concessão por mais 10 anos, permitido pelo edital do certame realizado.

Eles alegam que há uma forte insatisfação com a atual prestação do serviço de transporte público pelas empresas concessionárias.

O transporte coletivo de São José do Rio Preto é operado pelo Consórcio RioPreTrans, formado majoritariamente pela empresa Santa Luzia, e em menor proporção pela Expresso Itamarati.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta