Rio de Janeiro vacina contra a gripe motoristas e cobradores de ônibus a partir de segunda (28)

Categoria aguarda definição imunização contra a covid-19; Vacinação foi suspensa em maio por ordem do STF; Ministério da Saúde diz que novas doses devem ir para profissionais de transportes urbanos, metropolitanos e de longo curso (rodoviários)

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 25 de junho de 2021, que a campanha de vacinação contra a gripe foi prorrogada até p dia 30 de julho e que, a partir de segunda-feira, 28 de junho de 2021, novos grupos prioritários podem ser imunizados, entre os quais, motoristas e cobradores de ônibus urbanos e metropolitanos e motoristas de ônibus de “longo curso”, ou seja, rodoviários intermunicipais, interestaduais e internacionais.

Sobre a vacinação contra a covid-19 para a categoria, o prefeito ainda não anunciou datas.

É necessário ter atenção em alguns pontos:

1) Apesar de a covid-19 ser hoje a grande ameaça, a vacina contra a gripe é muito importante também, segundo os especialistas, porque a gripe fragiliza o organismo e pode ser porta de entrada para as outras doenças, porque a gripe também leva para o hospital e em alguns casos pode matar e porque os hospitais estão lotados em decorrência da covid-19, assim, quanto menos gente precisar ser atendida por outros problemas que são evitáveis, é melhor para a Saúde pública.

2) Quem tomar a vacina da gripe só pode tomar a vacina contra a covid-19 depois de 14 dias. Então, se a pessoa está contemplada na vacinação da gripe por pertencer a uma categoria profissional, mas por outro motivo (como idade ou problema de saúde, por exemplo) também já pode tomar a vacina contra a covid-19, deve preferir, segundo as autoridades de saúde, primeiro tomar a dose contra a covid-19 e só depois a da gripe.

– O intervalo entre a vacina da gripe e a vacina contra a covid-19 é também de 14 dias.

Motoristas, cobradores e o Rio Ônibus (sindicato das empresas de transportes) têm pedido que a prefeitura defina o mais rapidamente possível um cronograma de imunização contra a covd-19 dos profissionais de transportes.

IMBRÓGLIO DA VACINA

Como mostrou o Diário do Transporte, a gestão municipal tinha incluído os motoristas e cobradores na vacinação contra a covid-19, mas por decisão do o ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) teve de suspender em 07 de maio de 2021, a imunização de profissionais de educação, segurança pública, motoristas e cobradores de ônibus, transporte escolar e serviços de limpeza urbana.

A decisão atendeu ação da Defensoria Pública do estado do Rio.

A Defensoria sustentou, à época, que o decreto do prefeito Eduardo Paes sobre a vacinação pulou em sete posições a vacinação dos profissionais das forças de segurança, salvamento e forças armadas. Com isso, na alegação da Defensoria, guardas municipais e profissionais da educação passaram a ser vacinados na mesma época dos idosos.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/05/06/rio-de-janeiro-suspende-vacinacao-contra-covid-19-de-motoristas-de-onibus-e-outras-categorias-profissionais-por-determinacao-do-stf/

RECOMENDAÇÃO DO MINISTÉRIO DA SAÚDE:

O Diário do Transporte noticiou também que o Ministério da Saúde informou em 23 de junho de 2021, que os trabalhadores em transportes coletivos, seja urbano, metropolitano e “rodoviário de longo curso” devem ser prioridades para receber as novas doses de vacinas contra a covid-19.

As orientações sobre a vacinação e a divisão das doses por Unidade Federativa estão no 25º informe técnico e foram confirmadas pela assessoria de imprensa da pasta.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/06/23/ministerio-da-saude-coloca-trabalhadores-do-transporte-coletivo-como-prioridades-para-as-novas-doses-da-vacina-contra-a-covid-19-em-todo-o-pais/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta