Ex-governador Sérgio Cabral e empresários de ônibus são novamente condenados no Rio de Janeiro

Apenas Cabral soma penas de quase 400 anos referente à Operação Lava Jato

WILLIAN MOREIRA

O ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e empresários de ônibus que integravam parte da Fetranspor foram condenados em processo no âmbito da Operação Lava Jato mais uma vez.

A sentença referente à Operação Ponto Final 2, um dos desdobramentos da Lava-Jato, diz que os empresários do transporte público, José Carlos lavouras, João Augusto Monteiro, Marcelo Traça e Jacob Barata Filho, além de Lélis Teixeira que na época do fato apurado era o presidente da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro), teriam pago R$ 43 milhões em propina para Rogério Onofre, presidente do Detro (Departamento de Transportes Rodoviários). no período entre 2010 e 2016.

Essa propina teria como objetivo a obtenção de vantagens e benefícios às empresas do setor e teria o conhecimento e aprovação de Sérgio Cabral, governador do Rio entre 2007 e 2014.

Rogério Onofre foi sentenciado pelo juiz Marcelo Bretas a uma pena de 40 anos de prisão em regime fechado, pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, organização criminosa e evasão de divisas.

Sérgio Cabral foi condenado a 16 anos e 8 meses por corrupção passiva, alcançando a 20ª condenação na Lava Jato.

A esposa de Onofre, Dayse Barbosa também foi condenada pelos crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa e evasão de divisas, um total de 13 anos de pena.

Já Jacob Barata Filho (conhecido como Rei do Ônibus) e João Augusto Monteiro, empresários do ramo de transporte público, foram condenados no crime de corrupção ativa recebendo pena de 15 anos e 11 anos respectivamente.

Os outros envolvidos, José Carlos Lavouras, Lélis Teixeira, Marcelo Traça e o doleiro Álvaro Novis fecharam delações premiadas com a justiça, sendo isentos de condenação.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. carlos souza disse:

    Crimes,corrupção,tráfico,milícias,pandemia,festas clandestinas,jogatina…só mehrdhy@.Só extinguindo e aceitando que o mundo acabou mesmo.Já phyodhew de vez e sem volta.

Deixe uma resposta