Sorocaba (SP) concede passagem grátis para quem for se vacinar contra a covid-19 a partir desta quinta (24)

Benefício foi possível após acordo entre Poder Público e concessionárias do transporte. Foto: Diário do Transporte.

Ação tem como objetivo incentivar que as pessoas busquem se imunizar

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de Sorocaba, no interior de São Paulo, colocou em funcionamento nesta quinta-feira, 24 de junho de 2021, a isenção de tarifa no transporte coletivo para quem for receber a vacina do coronavírus. A medida foi realizada através da Urbes – Trânsito e Transporte e Semob (Secretaria de Mobilidade e Desenvolvimento Estratégico).

A iniciativa consiste no benefício de uma passagem de ida e uma de volta para as pessoas que estejam em deslocamento para uma unidade de saúde para se imunizar de acordo com o calendário organizado pela Secretaria Municipal de Saúde.

A Prefeitura, ao atender a medida, ouviu uma sugestão da Câmara Municipal de oferecer a população um incentivo na busca para se vacinar contra o vírus da covid-19.

Para viabilizar este benefício, um termo de doação de bens foi assinado entre o município e as empresas operadoras do transporte público, o Consórcio Sorocaba, City Transporte Urbano Global Ltda. e BRT Sorocaba Concessionária de Serviços Públicos.

Caberá as equipes da diretoria da Urbes em controlar os passageiros com a isenção diária no transporte, repassando posteriormente para a empresas de ônibus, o valor a ser doado pela concessão da gratuidade especial.

“A pessoa não precisará pagar as passagens de ida e volta até o posto de imunização. Basta apresentar o documento de identidade ao motorista do ônibus, que vai liberar o acesso pela porta traseira, assim que confirmada a idade correta em relação à data de chamamento para imunização. A medida não vale nas catracas de terminais, ou seja, o indicado é pegar o ônibus durante o trajeto”, explicou o prefeito Rodrigo Manga, em nota divulgada para a imprensa.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta