Ônibus em Salvador voltam a circular, mas sindicato não descarta novas paralisações

Serviços ficaram suspensos até 8h; Profissionais cobram pagamento de adiantamento que está atrasado

ADAMO BAZANI

Os ônibus urbanos em Salvador começaram a deixar as garagens por volta das 8h desta terça-feira, 22 de junho de 2021, como havia prometido o sindicato dos funcionários do sistema municipal.

Os trabalhadores fizeram um protesto contra o atraso no pagamento do adiantamento salarial, os 40% dos salários de julho que deveriam ser depositados em 20 de junho pela convenção trabalhista.

O sindicato dos rodoviários não descarta novas paralisações se não forem realizados os depósitos.

Em torno de 1,6 mil ônibus deixaram de circular.

As empresas dizem que só têm condições de depositar em 05 de julho porque foram afetadas economicamente pela crise gerada pela pandemia de covid-19.

Foram afetadas garagens como da OT Trans e Plataforma.

Por meio de nota, a Semob (Secretaria de Mobilidade Urbana) diz que montou um esquema de contingência com os micro-ônibus do Sistema Complementar (STEC) e com veículos da própria prefeitura.

As linhas irão direcionar os usuários para as estações de transbordo, funcionando como alimentadoras do metrô. Além disso, algumas linhas operadas pela prefeitura foram suspensas para reforçar a frota de outras que integram com o metrô.

O usuário que tiver como destino a Barra, deverá seguir para a Estação da Lapa e, de lá, utilizar uma das três linhas com destino ao bairro. Já aqueles que tiverem a Pituba como destino, deverão seguir para o terminal Acesso Norte e utilizar uma das linhas que foram criadas para a operação de terça.

Na Estação da Lapa, a operação irá atender linhas com destino à Barra, Rio Vermelho e Boca do Rio. Já na Estação Pirajá, os ônibus irão atuar nas linhas para a Baixa dos Sapateiros/Barroquinha, Boca da Mata/Fazenda Grande 1 e 2, Cajazeiras 11/Hospital Municipal/Boca da Mata e Base Naval via Estrada do Derba.

No Terminal Acesso Norte foram criadas duas linhas para o bairro da Pituba, uma via Caminho das Árvores e outra via Avenida ACM. Também serão operadas linhas para o bairro de Tancredo Neves, Pernambués, Barroquinha, São Joaquim, Comércio e Ribeira. Já na Avenida Suburbana, foi criada a linha Paripe x Rodoviária via Avenida San Martin.

Já os “amarelinhos” irão operar as linhas HGE, Cosme de Farias, Daniel Lisboa e Ribeira na Estação da Lapa. Na Estação Pirajá serão 16 linhas operadas pelo STEC para bairros como Marechal Rondon, Boa Vista de São Caetano, Mata Escura, Valéria, São João do Cabrito, Alto do Cabrito, Santo Inácio, Mata Escura, Imbuí, Plataforma, Don Avelar, Jardim Cajazeiras, Calabetão, Alto de Coutos, Vista Alegre, Hospital do Subúrbio e Boa Vista do Lobato.

Já no Terminal Acesso Norte o STEC irá operar as linhas Alto do Peru, Capelinha, Pau Miúdo/Cidade Nova e Largo do Tamarineiro/Santa Mônica.

Serão criadas quatro linhas operadas pelos “amarelinhos”, para atender as regiões de Nova Brasilia, Estação Tamburugy, Jardim Nova Esperança, Trobogy, Canabrava, Sete de Abril, Pituaçu e Castelo Branco via regional. Também serão operadas pelos amarelinhos duas linhas provenientes da Ribeira com destino à Rodoviária, sendo uma via Avenida Bonocô e outra via Avenida San Martin.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta