Prefeitura do Rio de Janeiro vai multar empresas de ônibus usando os dados de GPS dos coletivos

Painéis exibem dados de GPS dos ônibus em tempo real

Tecnologia permite saber se as empresas estão operando com a frota determinada para cada linha no dia a dia

ADAMO BAZANI

A partir de 16 de julho de 2021, a prefeitura do Rio de Janeiro deve usar dados de GPS dos ônibus para multar os consórcios de transportes de passageiros em caso de descumprimento de frota, horários e itinerários.

A medida foi anunciada nesta quarta-feira, 16 de junho de 2021, data em que foi publicada uma resolução prevendo este tipo de penalização.

Segundo a prefeitura, uma ferramenta desenvolvida pela Secretaria Municipal de Transportes consegue monitorar os dados de GPS dos veículos. Os painéis, conhecidos como dashboards, informam com precisão a localização dos ônibus e permitem aos técnicos da pasta saber se as empresas estão operando com a frota determinada para cada linha no dia a dia, segundo nota da administração.

A prefeitura explicou que na hora de verificar a possibilidade de multa, não vai considerar em operação os veículos identificados dentro da garagem, parados por mais de 30 minutos no mesmo ponto, ou que estejam realizando um trajeto diferente do determinado para a linha. A frota operante será comparada com a frota determinada do dia da análise, levando-se em consideração a margem tolerável de menos ônibus A avaliação acontecerá nos horários de pico da manhã e da tarde.

“A ferramenta nos dá uma visão mais clara e rápida sobre o funcionamento do sistema e das necessidades dos usuários. Este avanço tecnológico é fundamental para otimizar o trabalho da SMTR. Não vamos mais precisar, necessariamente, de fiscais nas ruas contando ônibus para multar a linha. Nosso time de fiscalização pode se concentrar em funções mais nobres” – explicou, em nota, a secretária Maína Celidonio.

A gestão ainda afirmou em que a ferramenta permite o acompanhamento e a variação da demanda de passageiros, o que deve ajudar em ajustes da frota em cada linha.

O sistema de monitoramento auxilia também no planejamento das operações dos ônibus. Com informações sobre o número de passageiros transportados em cada linha e a frota em circulação, é possível prever a necessidade de aumento ou redução do número de ônibus em determinados dias.

Essa modalidade de monitoramento é uma inovação na prefeitura do Rio. Além de trazer as informações mais importantes sobre o sistema de transporte por ônibus na cidade, que inclui o BRT,  permite ainda que a população possa consultar sobre a circulação das linhas de ônibus para saber quantos veículos estão operando em cada faixa de horário. Os dados podem ser acessados pelo site da Secretaria Municipal de Transportes (http://www.rio.rj.gov.br/web/smtr),  na área “Transparência da Mobilidade”.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta