Guarulhos (SP) inicia operação da faixa exclusiva para ônibus da Avenida Tiradentes

No local, foi instalado um abrigo inédito na cidade, com portas automáticas e ar-condicionado. Foto: Vicente de Aquino / PMG.

Recuo para o transporte coletivo tem como objetivo desafogar o trânsito no cruzamento com a Avenida Paulo Faccini

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Guarulhos, na Grande São Paulo, liberou nesta terça-feira, 15 de junho de 2021, uma faixa exclusiva para o transporte coletivo na altura do número 1.624 da Avenida Tiradentes, na região central da cidade.

O objetivo é que o recuo para a passagem dos ônibus permita que o fluxo de veículos siga normalmente pela avenida, o que pretende desafogar o trânsito no cruzamento com a Avenida Paulo Faccini.

Além disso, foi inaugurado um abrigo de ônibus no local. O modelo é inédito na cidade, com portas automáticas, bancos para que os passageiros possam esperar sentados e ar-condicionado.

O investimento nas obras feito pelas empresas Helbor Empreendimentos e HBR Realty, responsáveis tanto pela faixa exclusiva quanto pelo novo abrigo de ônibus do local.

Segundo a Prefeitura, pelo local irão passar 16 mil pessoas diariamente, que usarão dez linhas municipais, três noturnas e quatro intermunicipais.

Confira os itinerários, na íntegra:

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fabio Almeida disse:

    Resta saber por quanto tempo esse abrigo vai resistir aos atos de vandalismo

  2. Gisleide disse:

    Infelizmente não podemos ter nada de bom em Guarulhos, porque existe os vândalos, pra destruí , tem que ter câmeras , se caso algum vândalos danificar alguma coisa , fazer essa pessoa pagar pelo prejuízo

  3. MOACIR disse:

    A PREFEITURA NÃO FEZ NADA ! QUEM FEZ FOI O EMPREENDIMENTO PARTICULAR ! A PREFEITURA DE GUARULHOS SÓ SABE CRIAR FAVELAS E INVASÕES DE TERRENOS PARTICULARES !

  4. Joana disse:

    Esse local vai precisar de segurança pois, com certeza vai virar abrigo, com tantas pessoas morando na rua.
    Exemplos são as praças de Guarulhos.Que se transformaram em
    Moradias para sem teto.
    A realidade triste, fora a sujeira, lixo……

  5. Ivan disse:

    Se tivessem mais onibus rodando, um intervalo menor entre os onibus, nao precisaria investir nisso, o povo quer chegar no destino e nao ficar sentado esperando. Eh um merd@ msm

  6. rebU disse:

    Não há faixa exclusiva nenhuma, é apenas uma baia de acostamento num ponto de ônibus chique construídos por um empreendimento imobiliário ao lado para fingir para a prefeitura uma compensação pelo impacto que este causará no trânsito local.
    É como uma parada de BRT colocada num local em que nem há um corredor ou uma faixa de ônibus!
    Fora os problemas aqui citados nos comentários que haverá com moradores de rua se abrigando no local.
    Moro na cidade e me dá desgosto de ver isso!

  7. Paulo Luiz dos Santos disse:

    Parabéns, para quem teve está idéia, acho que não foi a prefeitura isso tinha que ser feito no Shopping Maia, mais infelizmente o que fizeram foi não querem o ponto na frente, aí a administração municipal da época, fez aquele ponto, que se duvidar o custo foi bem mais alto além de ser muito perigoso na hora de retornar para a pista, pois sou motorista e não temos visibilidade e para piorar ainda não temos o cobrador que podia nos auxiliar.

Deixe uma resposta