Programa Novas Estradas Vicinais vai receber mais R$ 1,08 bilhão

Secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, detalha planos de investimentos

Dinheiro virá do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento); Projeto total vai contar com R$ 2,29 bilhões

ADAMO BAZANI

O governador João Doria anunciou nesta segunda-feira, 14 de junho de 2021, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, a liberação de mais R$ 1,08 bilhão para o programa Novas Estradas Vicinais.

Serão 140 vias que somam 1.531 quilômetros nesta segunda fase.

Os recursos são do BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento).

Até o momento, no total, o programa, que é coordenado pelo DER (Departamento de Estradas de Rodagem), soma investimentos de R$ 2,29 bilhões que, segundo o Governo, pode gerar 25 mil empregos, entre vagas diretas e indiretas.

A publicação do edital da nova fase está prevista para as próximas semanas e o documento vais ser disponibilizado no site do DER. A partir do edital, a previsão para início das obras é de quatro meses. O prazo de conclusão varia de três a 12 meses, segundo nota do Governo Estadual.

“Teremos quase 200 municípios diretamente beneficiados e 3,1 mil quilômetros de estradas melhoradas e sinalizadas, oferecendo melhores condições de segurança para a população. Só quem vive no interior sabe a importância de uma vicinal bem asfaltada e sinalizada, o que representa de fato na vida das pessoas”, disse Doria por meio de nota.
Segundo o Palácio dos Bandeirantes, “as estradas vicinais são importantes para o escoamento da produção agrícola e para a economia regional. Além disso, são essenciais para o deslocamento da população aos grandes centros urbanos. Nesta segunda fase, foram selecionadas estradas que passarão por recuperação funcional (recapeamento)”

O estado de conservação de algumas estradas vicinais tem sido alvo de críticas de operadores e passageiros de ônibus recebidas frequentemente pelo Diário do Transporte.

Entre os serviços que mais utilizam as estradas vicinais estão ônibus suburbanos (gerenciados pela Artesp) e também algumas linhas municipais do interior que usam ao menos parte destas vias.

Em maio deste ano, a gestão já havia lançado a primeira etapa do programa, com outras 139 vias selecionadas que somam 1.563 quilômetros e R$ 1,2 bilhão de investimentos. As obras nestas vias devem começar em julho.

Somando a primeira e segunda fases, devem ser contempladas 279 estradas vicinais que terão obras de melhorias num total de 3.094.

PAVIMENTAÇÃO:

Ainda deve ser anunciada neste ano pelo Governo do Estado outra fase de novas obras, desta vez com foco na pavimentação das vicinais

“Nós teremos ainda recapes de estradas estaduais e a pavimentação de várias vicinais, um conjunto de outras obras saindo também pelo DER. O que estamos celebrando hoje são conquistas, fruto de muita coragem e decisões certas na hora certa”, disse na mesma nota o vice-governador e secretário de Governo, Rodrigo Garcia.

“É um grande programa do Governo de São Paulo para melhorar a vida das pessoas e criar empregos todo o estado. Estas estradas integram os municípios do interior e do litoral, dão acesso a rodovias, portos, aeroportos e grandes centros urbanos. É o início da nova matriz logística de São Paulo”, reiterou o Secretário de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto .

ESTUDO COM DER E PREFEITURAS:

De acordo ainda com o Governo, um estudo técnico do DER, feito em conjunto com as Prefeituras, identificou os principais gargalos para o desenvolvimento do projeto. As vicinais foram divididas em categorias – estradas que ligam polos geradores de produtos e serviços e rodovias estaduais, além das que dão acesso a municípios.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta