Prefeitura de São Paulo seleciona empresas para elaborar projeto viário na região da Água Branca

Foto: Divulgação SP Obras/Prefeitura de São Paulo

Obras devem criar uma ligação por túnel, prolongar avenida na Barra-Funda e realocar parte do traçado da Linha 8-Diamante na região

WILLIAN MOREIRA

A Prefeitura de São Paulo publicou no Diário Oficial da cidade desta sexta-feira, 11 de junho de 2021, a homologação que classificou três empresas para elaborar o projeto que vai prolongar a Avenida Auro Soares de Moura Andrade na Barra-Funda.

O projeto criado em 2015 passou pela fase de debates públicos no ano passado e inclui, além de uma extensão de via, a construção de um túnel junto a estação Água Branca, realocação dos trilhos da Linha 8-Diamante da CPTM e desapropriações.

A intenção do Poder Público é conectar o tráfego a Avenida Santa Marina que atualmente termina em um muro junto a linha 8, dividindo de certa forma o bairro ao meio que tem como ligação mais próxima o Viaduto Pompéia.

As empresas selecionadas para elaborar esse projeto de engenharia foram o CONSÓRCIO ES (Egis/ Sener Setepla), CONSÓRCIO PROJETISTA AURO SOARES NEHM (Nova Engevix/ Hidroconsult/ Maubertec); e a SYSTRA ENGENHARIA E CONSULTORIA LTDA), classificadas em primeiro, segundo e terceiro lugar respectivamente. As licitantes têm agora o prazo a cumprir da apresentação dos esboços.

Imagem do local da obra

SOBRE A OBRA

A Avenida Auro Soares de Moura Andrade termina atualmente junto aCasa das Caldeiras que será preservada e receberá a via no traçado atual da Linha 8-Diamante até a entrada do túnel que será construído próximo da estação Água Branca. Por este motivo os trilhos desta linha serão transferidos de local, seguindo em paralelo aos trilhos da Linha 7-Rubi e MRS (via para carga).

Na segunda fase da obra para viabilizar o túnel que eliminará a PN (Passagem em Nível) na estação da linha 7, serão demolidos 28 metros das plataformas da estação Água Branca na ponta leste e construído os mesmos 28 metros na ponta oeste do local.

Na etapa seguinte com as escavações do túnel já em andamento, uma estação provisória da Água Branca será construída, com trilhos em nova posição, assim como a cancela de travessia de pedestres para a execução do trabalho.

Quando a obra entrar na terceira fase na região, os trilhos da Linha 7 retornam a posição original e a estação volta a ser utilizada, com os trilhos construídos para a estação provisória, passando a fazer parte do novo traçado da Linha 8-Diamante.

E então a Avenida Auro Soares será interligada com a Avenida Santa Marina, com a saída do túnel terminando em frente a estação da Linha 6-Laranja em construção nas imediações.

DESAPROPRIAÇÕES

Está previsto em razão da complexidade do empreendimento, a desapropriação de algumas partes do bairro, em especial no caminho do túnel que tem em maioria, galpões e alguns pequenos comércios, como pode ser visto no esboço abaixo criado pela SP Obras.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

 

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta