Paes prorroga medidas contra covid-19 até 28 e ônibus fretados seguem liberados

Boates, danceterias e salões de dança permanecem proibidos

ADAMO BAZANI

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, prorrogou as atuais medidas de restrição à circulação e às atividades para tentar evitar a propagação da covid-19.

O decreto, publicado nesta sexta-feira, 11 de junho de 2021, tem validade até 28 de junho de 2021.

Desde o decreto anterior, não há mais referência à proibição da entrada e da circulação de ônibus e vans de fretamento.

O Rio de Janeiro está há cinco semanas em classificação de alto risco, mantendo as mesmas regras.

O decreto atual mantém a proibição do funcionamento de boates, danceterias e salões de dança. Também não pode ocorrer a realização de festas que necessitem de autorização transitória, em áreas públicas e particulares.

Nas academias de ginástica, piscinas, centros de treinamento e condicionamento físico permanecem permitidas as aulas em grupos, com a ocupação dos ambientes limitada a um indivíduo a cada quatro metros quadrados.

Nos bares, lanchonetes, restaurantes, quiosques da orla e congêneres é mantida a permissão do consumo apenas para clientes sentados, com distanciamento mínimo de 1,5 m entre cada conjunto composto por mesa e cadeiras, limitado a oito ocupantes.

As atividades comerciais e de prestação de serviços localizadas no interior de shopping centers, centros comerciais e galerias de lojas, bem como as atividades de museu, biblioteca, cinema, teatro, casa de festa, salão de jogos, circo, recreação infantil, parque de diversões, temáticos e aquáticos, pista de patinação, entretenimento, visitações turísticas, aquários, jardim zoológico, apresentações, drive-in, feiras e congressos, exposição e evento autorizado devem continuar seguindo às seguintes regras:

– o atendimento às medidas permanentes e variáveis de proteção à vida;

– a vedação de formação de aglomerações e filas de espera;

– a capacidade de lotação máxima de: a) 40% em locais fechados; b) 60% em locais abertos;

– o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os participantes.

As atividades em casas de espetáculo e concerto e as apresentações artísticas em espaços de evento devem seguir as atuais regras:

– o atendimento às medidas permanentes e variáveis de proteção à vida;

– a vedação de formação de ilas de espera e de aglomerações na entrada e saída;

– a capacidade de lotação máxima somente com público sentado de: a) 40% em locais fechados; b) 60% em locais abertos;

– o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre os participantes

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta