Reuso de água por empresas do Grupo Viação Garcia-Brasil Sul reduz consumo mensal em 97%

Economia é de 38,8 milhões de litros de água ao ano. Foto: Divulgação.

Balanço foi divulgado durante a semana do meio ambiente

JESSICA MARQUES

O Grupo Viação Garcia-Brasil Sul, com sede em Londrina, no Paraná, reduziu o consumo mensal de água em 97% com reuso.

A informação foi divulgada nesta quarta-feira, 02 de junho de 2021, durante a semana do meio ambiente.

Ao todo, 222 cidades são atendidas pelas empresas do grupo: Viação Garcia, Brasil Sul, Princesa do Ivaí e LondriSul. São 135 linhas rodoviárias nos estados do Paraná, São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A água de reuso é utilizada para a lavagem dos veículos que realizam a operação nestes locais.

“A construção da Estação de Tratamento permitiu que a água utilizada na limpeza dos ônibus na garagem de Londrina fosse tratada para reuso na higienização da frota. O consumo de 110 mil litros diários passou a ser mensal, gerando uma economia de mais de 38,8 milhões de litros de água ao ano”, detalhou o grupo, em nota.

Também de acordo com o grupo, a utilização de energia fotovoltaica nas garagens de Londrina e Maringá trouxe também diminuição significativa no consumo de energia elétrica, resultando na redução estimada de 117,8 mil quilos de CO2 por ano em cada localidade, já que a produção de energia solar não emite gases em nenhuma de suas fases.

Por sua vez, para garantir a qualidade do ar, o grupo informou que os veículos são dotados com motores que atendem à legislação brasileira nos moldes da europeia (Euro 5), estabelecendo os limites máximos admissíveis de emissões gasosas. Os motores são movidos à biodiesel com solução transparente de ureia em água desmineralizada. Desta forma, é possível controlar a emissão de óxido de nitrogênio, evitando o lançamento de até 98% do gás para a atmosfera.

Toda a frota, além de ser a mais nova entre as empresas do setor, recebe manutenção preventiva para evitar sobrecarga nas peças, aumentar a segurança na operação e reduzir a emissão de poluentes. Os veículos da empresa são geridos pelo Programa Despoluir da FEPASC (Federação das Empresas de Transporte de Passageiros do Paraná e Santa Catarina)”, detalhou o grupo.

 Os resíduos de materiais perigosos são destinados a empresas credenciadas para o descarte correto, representando um volume de cerca de 80 mil quilos ao ano. Os resíduos recicláveis como papel, vidro, plástico e metal são doados a ONGs, totalizando cerca de 45 mil quilos ao ano.

Para o vice-presidente do Grupo, Estefano Boiko Júnior, a adoção de práticas sustentáveis faz parte das ações de responsabilidade socioambiental da empresa. “Estamos sempre atentos ao monitoramento dos impactos e à implantação de procedimentos que possam contribuir com a preservação do meio ambiente para as futuras gerações”, afirmou, em nota.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta