Subida das águas do Rio Negro faz prefeitura de Manaus mudar circulação dos ônibus

Foto: Sidney Mendonça / IMMU

Alteração começa nesta terça-feira, 1º de junho de 2021

ALEXANDRE PELEGI

Todas as linhas de ônibus que circulam no terminal da Matriz, na área central de Manaus, terão seu itinerário alterado a partir das primeiras horas desta terça-feira, 1º de junho de 2021.

A mudança foi comunicada pela Prefeitura da capital amazonense, por meio do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU).

A mudança se deve à subida no nível das águas do rio Negro, no trecho da avenida Floriano Peixoto, que já impede a passagem dos coletivos pelo local.

Os coletivos que trafegam em direção ao Terminal da Central (Matriz) deixarão de circular no local.

O IMMU montou um esquema operacional para atender toda a demanda dos coletivos, de forma a que eles possam circular na área central sem prejudicar os usuários.

Os ônibus serão desviados para a avenida Sete de Setembro e depois para o itinerário normal, como já está sendo realizado por algumas linhas de ônibus.

Para evitar aglomerações nas paradas de ônibus e atender os usuários, o IMMU preparou dois locais para embarque e desembarque. O primeiro local será na avenida Sete de setembro, ao lado da igreja da Matriz; o outro local vai ser também na avenida Sete de setembro, na calçada da praça Heliodoro Balbi (praça da Polícia).

Com o desvio de todos os ônibus, o IMMU fez uma opção de acesso aos motoristas de carros pequenos a fim de facilitar a circulação ao centro da cidade. Para isso, foi realizada uma mudança de circulação da rua Barroso, no trecho entre a avenida Saldanha Marinho e avenida Sete de Setembro. O condutor que segue na avenida Saldanha Marinho poderá dobrar à esquerda e acessar a avenida Sete de setembro, mudança essa que era proibida, porque a via tinha sentido contrário.

As mudanças permanecerão o tempo necessário para que se normalize a situação na área central e que os veículos possam circular sem dificuldades no trecho alagado. Agentes de trânsito e fiscais de transportes irão monitorar e orientar os motoristas, que circulam pelas vias da área central.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta