Prefeitura de São Paulo passa a fazer barreira sanitária em ônibus que vêm de Juiz de Fora (MG)

Na cidade mineira, um paciente teve confirmação de estar contaminado pela variante indiana do coronavírus. O Governo de Minas Gerais emitiu uma nota oficial reconhecendo o contágio. O homem estava em São Paulo, de acordo com o comunicado

ADAMO BAZANI

O secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, anunciou em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, 28 de maio de 2021, que serão feitas barreiras sanitárias em ônibus que chegam de Juiz de Fora (MG) à capital.

A medida ocorre porque a presença da chamada “variante indiana” do coronavírus causador da pandemia de covid-19 foi detectada em um morador de Juiz de Fora internado desde 22 de maio.

O Governo de Minas Gerais emitiu uma nota oficial reconhecendo o contágio. O homem estava em São Paulo, de acordo com o comunicado.

O Governo de Minas informa que está internado em Juiz de Fora um paciente com diagnóstico de COVID-19, infectado pela nova cepa originária da Índia. O homem se deslocou de carro de São Paulo a Juiz de Fora, em Minas Gerais. Ele teve contato apenas com sua esposa, que está assintomática, em isolamento domiciliar e sendo monitorada.

Em São Paulo, já é feita barreira sanitária em ônibus que passam pelo Maranhão, onde também chegaram pessoas contaminadas pela cepa.

São realizados exames nos passageiros e, se houve a confirmação do contágio, são isolados.

Fiscalização nos ônibus clandestinos

Questionado sobre a fiscalização dos ônibus clandestino, o prefeito  Ricardo Nunes  falou que a Prefeitura tem estrutura e equipes para fazer este levantamento. “Estamos conversando com a GCM que tem um setor de inteligência e que está ajudando a fazer esse levantamento”.

Nunes ainda detalhou que o  secretário das Subprefeituras,  Alexandre  Modonezzi, está fazendo reunião com os 32 subprefeitos para ajudar a monitorar e a fazer a fiscalização. “Estamos fazendo este levantamento de inteligência  para mapear. O importante é que  temos pessoas, equipes e estrutura para fazer esta fiscalização”, disse.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta