Polícia Civil do Paraná faz operação contra transporte clandestino e foca tragédia que matou 19 em Guaratuba

Foi um dos maiores acidentres rodoviários do Paraná

São cumpridos mandado em Belém e Ananindeua, no estado do Pará, e em Florianópolis e São José, em Santa Catarina; Laudo constatou falha em freios e alta velocidade

ADAMO BAZANI

Policiais civis do Paraná, com apoio de agentes de outros estados, realizam na manhã desta terça-feira, 25 de maio de 2021, operação contra o transporte clandestino, com foco no acidente que, em 25 de janeiro, resultou na morte de 19 pessoas no km 668, da BR-376, em Guaratuba, no litoral paranaense.

São cumpridos 15 mandados de busca e apreensão contra organização criminosa envolvida no transporte clandestino de passageiros, segundo nota da Polícia Civil.

Os trabalhos ocorrem em Belém e Ananindeua, no estado do Pará, e em Florianópolis e São José, em Santa Catarina.

Laudo da Científica do Paraná apontou que o motorista do veículo estava dirigindo em alta velocidade e que o freio estava funcionando parcialmente no momento do acidente. O ônibus estava a 95 km/h e o local permitia 60 km/h

A Polícia ainda concluiu que a falta de manutenção adequada do veículo foi uma das causas determinantes para o tombamento.

O coletivo de dois andares transportava 54 pessoas no momento do acidente e fazia a ligação entre Pará e Santa Catarina.

O motorista relatou que percebeu o problema nos freios e tentou ir para uma área de escape, mas foi atrapalhado por um caminhão que estava à direita.

As informações constantes na licença de viagem, feita pela empresa responsável pelo transporte e emitida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), não correspondem à realidade, de acordo com apurações da Polícia Civil do Paraná.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta