Mogi das Cruzes (SP) implanta 42 novos abrigos em pontos de ônibus

Praça Oswaldo Cruz recebeu quatro novos abrigos no ponto de ônibus. Foto: Divulgação.

Prefeitura também colocou placas com QRCode que contém informações sobre o transporte coletivo

JESSICA MARQUES

A Prefeitura de Mogi das Cruzes, no Estado de São Paulo, informou que finalizou a implantação de 42 novos abrigos em pontos de ônibus da cidade.

A administração municipal também colocou placas com QRCode que contém informações sobre o transporte coletivo.

Os mais recentes foram os quatro novos abrigos de pontos de ônibus implantados pela Secretaria Municipal de Transportes na Praça Oswaldo Cruz.

Além da praça Oswaldo Cruz, os novos abrigos foram implantados em pontos de parada na Rua José Bonifácio e nas Avenidas Voluntário Fernando Pinheiro Franco, Fernando Costa, Francisco Ferreira Lopes e Lourenço de Souza Franco.

“Com isso, os equipamentos beneficiam o corredor de transporte coletivo, desde a região central até o distrito de Jundiapeba. O trecho inicial da avenida Francisco Rodrigues Filho também recebeu novos equipamentos”, informou a Prefeitura, em nota.

Segundo a administração municipal, nos locais em que os abrigos foram substituídos, as estruturas antigas serão recuperados pela Secretaria Municipal de Transportes e implantados em outras regiões, beneficiando assim outras áreas da cidade.

COMO USAR O QRCODE

Os novos abrigos contam com placas informativas com sistema QR Code. Em nota, a Prefeitura divulgou o passo a passo para acessar as informações com o uso de um smartphone:

Para acessar o serviço, o passageiro deve apontar a câmera do celular para o código e, assim, ter acesso a informações sobre o ponto de parada, as linhas e os trajetos que passam pelo local. Por meio do serviço, também poderão ser disponibilizadas outras informações de interesse dos usuários, como obras que interferem no funcionamento do ponto ou no trajeto das linhas de ônibus, desvios de trânsito ou a não operação temporária do local de parada.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Eu que mantenho alguns abrigos aqui em Santo André, vejo neste abrigos de Mogi, algo tão mal feito, mal planejado pois se abrigo tem muito pouco, tanto pra sol, quanto pra chuva, é alto demais, e não há aparato costeiro, mas prolongado,,,só mesmo os bancos-assentos são de acordo assim evita que mendigos durmam no local…E são abrigos antigos remodelados,,,ai não dá!

Deixe uma resposta