Operação da ANTT contra transporte clandestino no Paraná apreende 11 veículos

Fiscalização apreendeu 11 veículos, afetando 329 passageiros

ALEXANDRE PELEGI

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizou mais uma etapa da Operação Pascal de combate ao transporte clandestino.

Desta vez, a ação ocorreu no Paraná entre os dias 13 e 15 de maio.

Como resultado da Operação, foram abordados 114 veículos, sendo 11 deles apreendidos por realizarem transporte de passageiros sem autorização da Agência.

Os 329 passageiros que viajavam nos veículos apreendidos seguiram viagem em ônibus regulares, e suas passagens foram custeadas pelos infratores.

A ação da Agência se deu na BR-277, em Foz do Iguaçu/PR e região.

Atuaram como parceiros o Batalhão de Polícia de Fronteira da Polícia Militar do estado do Paraná, Receita Federal e Polícia Rodoviária Federal.

Como saldo da operação, foram aplicados 50 autos de infração.

O que chamou a atenção dos fiscais foram irregularidades relacionadas à segurança, como ausência de faixas refletivas, de extintor de incêndio, luzes de freio e de ré com defeitos, luz de seta com defeito, ausência de adesivos indicadores das saídas de emergência, poltronas quebradas, pneus carecas, para-brisas trincados e cronotacógrafo com defeito.

Um condutor foi preso em flagrante após ter sido encaminhado para a Delegacia Regional de Polícia Federal em Foz do Iguaçu, DPF/FIG/PR. Ele se apresentou como proprietário de um veículo e portava uma Licença de Viagem com indícios de falsificação.

Em comunicado, a ANTT alerta a todos dos riscos que envolvem uma viagem em um transporte , ”clandestino pela precariedade dos veículos e pelo aumento no risco de contágio pela COVID-19, pois nesse tipo de transporte, em regra, não são seguidas as orientações sanitárias.

Para informações sobre a legalidade da viagem ou denúncias de transporte clandestino, a Agência informa os canais da Ouvidoria:

Whatsapp (61) 99688-4306, telefone 166 ou pelo e-mail: ouvidoria@antt.gov.br.

Seguem imagens enviadas pela ANTT:

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta