Licitação dos ônibus de Barretos não tem interessados e prefeitura mantém Itamarati

Ônibus da Itamarati em Barretos

Poder púbico pode alterar mais uma vez edital

ADAMO BAZANI

 Não houve interessados na licitação dos transportes coletivos em Barretos, no interior paulista, cuja abertura dos envelopes estava marcada para o dia 12 de maio.

Com isso, continuam as operações da Expresso Itamarati contratada emergencialmente em 28 de janeiro de 2021 no lugar da VIASA (Viação Sarri Ltda).

Como mostrou o Diário do Transporte, em 29 de abril de 2021, a prefeitura renovou o contrato com a Itamarati, por mais 90 dias

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/29/barretos-sp-renova-contratacao-emergencial-da-expresso-itamarati-por-mais-90-dias/

O poder público admite a possibilidade readequar mais uma vez o edital para atrair interessados e Departamento Jurídico estuda possibilidade de ampliar novamente o contrato com a Itamarati.

A reportagem mostrou que a licitação previa uma concessão de 240 meses (20 anos) e o principal critério foi o de menor preço da tarifa combinado com a maior outorga para determinar a empresa vencedora.

O projeto básico do sistema apresentado em audiência pública previa uma frota de 28 ônibus para 25 linhas e ainda mais quatro coletivos de reserva.

Todos os ônibus devem ser acessíveis para pessoas com deficiência e a idade média da frota deve ser de até sete anos. Os ônibus devem ser licenciados em Barretos.

A empresa que operar o sistema deve realizar investimentos mínimos de R$ 6,47 milhões (R$ 6.470.000,00), incluindo o valor da outorga mínima de R$ 320 mil que deve ser apresentada na proposta.

Não é a primeira vez que a prefeitura tenta licitar o sistema.

A reportagem mostrou que Barretos abriu licitação no dia 19 de novembro de 2020, marcando a sessão de abertura das propostas para 23 de dezembro seguinte. No dia 30 de novembro, no entanto, a prefeitura suspendeu o certame por tempo indeterminado.

Relembre:

https://diariodotransporte.com.br/2021/04/10/barretos-reabre-licitacao-do-transporte-coletivo/

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Geyson disse:

    Sinceramente é muita ingenuidade da prefeitura achar que com uma empresa de um grupo temido que é o Comporte outra vai se candidatar

Deixe uma resposta para Geyson Cancelar resposta