Mercedes-Benz fecha parceria com a Prefeitura de Santo André para desenvolver de baterias de alta potência

Fábrica da Mercedes-Benz está localizada em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. Foto: Divulgação.

Interessados podem apresentar soluções aos desafios pela internet

JESSICA MARQUES

A Mercedes-Benz do Brasil fechou uma parceria com a Prefeitura de Santo André, no ABC Paulista, para o desenvolvimento de baterias de alta potência. O anúncio foi feito pela Prefeitura nesta quarta-feira, 12 de maio de 2021.

Assim, a fabricante de ônibus, caminhões e agregados passa a integrar o Hub de Inovação do Parque Tecnológico de Santo André.

Em 2018, a Companhia inaugurou a primeira linha de caminhões no conceito 4.0 do País e lançou seu Campo de Provas, o maior do hemisfério Sul para veículos comerciais. Em 2019, em segunda fase da Indústria 4.0, a Empresa iniciou as operações em uma nova linha de cabinas e lançou o Novo Actros, caminhão mais inteligente, conectado, eficiente e seguro do País. Em 2020, foi a vez de inaugurar a fábrica 4.0 de chassis de ônibus. Dando continuidade aos investimentos no Brasil, a Empresa está implementando aporte de R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022.

Na noite desta terça (11), a Mercedes-Benz apresentou, em um encontro promovido pelo Parque Tecnológico, os desafios ligados à eletrificação e ao desenvolvimento de conhecimento e novas competências em baterias de alta potência.

Os desafios estão estruturados em cinco eixos:

1. Comportamento e desempenho de baterias Li-S;

2. Sensores e monitoramento de baterias;

3. Modelagem e simulação de produtos;

4. Estruturas avançadas para baterias;

5. Ciclo de vida e impacto ambiental de baterias.

Os interessados em apresentar soluções aos desafios podem acessar a página do Parque tecnológico de Santo André a partir do link https://bit.ly/ParqTecSA_mercedes ou entrar em contato com o Parque Tecnológico de Santo André pelo e-mail RMAndrade@santoandre.sp.gov.br.

O chamado Mercedes-Benz Challenge traz desafios que possuem frentes ligadas desde o entendimento das reações químicas envolvidas de novas famílias de baterias de alto desempenho de Li-S, passando pelo desenvolvimento de aplicações em veículos e até mesmo a análise do impacto ambiental e o ciclo de vida desses produtos.

A Mercedes-Benz possui unidades de produção de caminhões, chassis de ônibus e agregados em São Bernardo do Campo (SP) e de cabinas de caminhões em Juiz de Fora (MG), além da unidade de Peças e Serviços ao Cliente, Logística de Peças e Global Training em Campinas (SP).

INSUMOS ESTRATÉGICOS

A fabricante considera que baterias serão insumos estratégicos no futuro para o setor automotivo e de mobilidade. Assim, o desenvolvimento do componente pode contribuir com os desafios climáticos e os impactos ambientais relacionados a mobilidade e transportes.

Segundo a gerente de Relações Institucionais e Governamentais da Mercedes-Benz do Brasil, Cristiane Nogueira Guimarães, a empresa considera importante a integração entre sociedade, academia e área industrial.

“Com as novas tecnologias, energias renováveis e sustentabilidade, nós entendemos que é importante esta integração para que todos possamos contribuir e que não cabe mais somente à indústria o papel de fazer a pesquisa. Estamos convictos que precisamos de parcerias com a academia para que nos ajude, porque vamos enfrentar desafios enormes com as energias renováveis, sustentabilidade e descarbonização. Nos traz muita alegria começar isto pelo ABC, onde estamos há mais de 60 anos”, disse Cristiane durante a apresentação da parceria.

De acordo com o secretário de Desenvolvimento e Geração de Emprego, Evandro Banzato, a parceria entre Mercedes-Benz e Parque Tecnológico deverá trazer frutos positivos para toda a rede de inovação de Santo André.

“O mundialmente famoso símbolo da Mercedes representa a triplicidade das atividades na fabricação de motores para uso em terra, mar e ar. A estrela foi desenhada por Gottlieb Daimler, que endereçou para sua esposa com o seguinte comentário: ‘um dia essa estrela brilhará sobre minha obra’. Traçando um paralelo com esta história, nosso desejo é que a estrela do Parque Tecnológico de Santo André também brilhe sobre o Grande ABC. Nossa triplicidade é a indústria, poder público e todo o nosso ecossistema de inovação”, disse Banzato.

Segundo a Prefeitura, o Parque Tecnológico, por intermédio do Hub de Inovação, tem auxiliado na integração entre empresas, universidades, institutos de pesquisa, startups, governo e órgãos de fomento para potencializar a inovação aberta no ABC.

“O desenvolvimento de produtos e tecnologias ligadas a segurança veicular, eletrificação e valorização de biocombustíveis bem como e o setor metal mecânico, mais especificamente as ferramentarias, têm linhas que juntas somam mais de R$ 80 milhões por ano nos próximos anos para o desenvolvimento de competência nesses setores. Esses recursos estão disponíveis e em tempos de pandemia podem ser fundamentais para a fortalecer e promover o crescimento do setor.”

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Lucas Leonardo Marques disse:

    Boa noite presiso trabalhar urgente 🙏🙏

  2. Francisco Fernandes Pinto disse:

    Muito ótimo para o crescimento da Economia

Deixe uma resposta