Tarifa do transporte coletivo de Fortaleza (CE) não terá reajuste em 2021

Prefeito e governador anunciaram juntos a nova medida para o transporte público, que será viabilizada por meio de subsídios. Foto: Reprodução Redes Sociais/Camilo Santana.

Valor da passagem no Metrô também não sofrerá aumento

WILLIAN MOREIRA

A tarifa do transporte coletivo de Fortaleza, no Ceará, não terá reajuste até 31 de dezembro de 2021. A medida é válida para ônibus municipais e para o Metrô. No caso do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos), a cobrança seguirá suspensa.

O congelamento das tarifas foi anunciado pela Prefeitura de Fortaleza, junto ao Governo do Estado do Ceará, na manhã desta terça-feira, 11 de maio de 2021.

Conforme anunciado pelo governador Camilo Santana e pelo prefeito José Sarto, o subsídio mensal será de R$ 4 milhões, sendo metade do governo municipal e a outra metade, a cargo do Governo do Estado. O anúncio foi feito pelas redes sociais.

“Estou aqui ao lado do prefeito Sarto para anunciar uma outra medida importante, uma parceria entre a prefeitura e o Estado, subsidiar a tarifa do transporte de ônibus do transporte coletivo de Fortaleza para evitar que não tenha aumento. É um esforço para evitar que realmente tenha aumento na passagem de ônibus para o trabalhador e para a trabalhadora cearense. Então a parceria entre a prefeitura e o Estado, nós vamos subsidiar essa tarifa de ônibus esse ano, exatamente por conta da pandemia, para evitar mais gastos a população de Fortaleza”, disse o governador Camilo Santana.

AMPLIAÇÃO DE FROTA

Outra medida anunciada foi uma ampliação da quantidade de veículos do transporte coletivo disponível no horário de pico da manhã entre as 5h às 7h e no pico do final da tarde, com mais 200 ônibus extras.

“A Prefeitura e Governo do Estado vão subsidiar, ou seja, vão aportar recursos para que não haja aumento da tarifa do transporte público para o trabalhador e a trabalhadora. Isso significa que vamos subsidiar, nós vamos aportar todos os meses R$ 4 milhões no total. São R$ 2 milhões do governo do estado e R$ 2 milhões da prefeitura de Fortaleza. Nós estamos também subsidiando uma frota extra de ônibus nos períodos de pico. São 200 ônibus extras que estão andando e Fortaleza naquele horário de pico que vai das 5 a 7 da manhã e no finalzinho da tarde. Isso ajuda a combater a circulação viral porque diminui a aglomeração, diminui circulação viral”, disse o prefeito Sarto.

O Governo do Estado reforçou que o Metrô de Fortaleza também não terá reajuste e a cobrança no VLT seguirá suspensa.

“É uma importante medida também junto com esse subsídio de hoje para evitar também qualquer tipo de aumento nesse momento desafiador e difícil da população brasileira”, completou Camilo Santana.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta