Espanha coloca em vigor a partir desta segunda (10) novos limites de velocidade em vias urbanas

Diretoria Geral de Trânsito elaborou manual para promover e ajudar as autoridades municipais a aplicar a modificação, que visa reduzir acidentes e preservar vidas

ALEXANDRE PELEGI

A partir desta terça-feira, 11 de maio de 2021, os limites de velocidade em vias urbanas e cruzamentos foram alterados em todas as cidades da Espanha.

O Diretor Geral de Trânsito (DGT), Pere Navarro, justificou essa redução: “Temos cada vez mais atores e há uma interação maior nas ruas de nossas cidades. Com essa interação e com todos esses atores não é possível garantir a segurança em velocidades superiores a 30 quilômetros por hora. Não é possível. Ponto final.

Há um mês, Pere Navarro, acompanhado do Secretário Geral da Federação Espanhola de Municípios e Províncias (FEMP), Carlos Daniel Casares, e Alfonso Gil, Vice-Prefeito da Câmara Municipal de Bilbao e presidente da Comissão de Transporte, Mobilidade Sustentabilidade e Segurança Rodoviária do FEMP, apresentou em Madri um Manual elaborado para promover e ajudar as autoridades municipais a aplicarem a modificação do Regulamento Geral de Trânsito.

O Manual traz exemplos reais que podem ser encontrados nas ruas das cidades espanholas.

Em breve resumo, os limites de velocidade serão ativados a cada caso:

Nas vias urbanas com faixa única em cada sentido de circulação com plataforma única de calçada e faixa de rodagem, o limite de velocidade genérico será de 20 km/h.

Em ruas com duas ou mais faixas em cada sentido de tráfego, o limite de velocidade genérico será de 50 km/h.

Em vias urbanas com uma única faixa em cada sentido, com uma única calçada e plataforma de faixa de rodagem para duas direções de tráfego, o limite de velocidade genérico será de 20 km/h.

Em vias urbanas com uma única faixa em cada sentido de tráfego, o limite de velocidade genérico será de 30 km/h.

Em ruas com uma única faixa em cada sentido, um limite de velocidade genérico de 30 km/h. No entanto, a prefeitura pode aumentar até 50 km/h após promover a sinalização.

Nas vias urbanas com duas faixas em cada sentido de movimento, sendo uma delas reservada para Transporte Público e motocicletas não segregadas, o limite de velocidade será de 30 km/h.

Nas vias urbanas com duas faixas em cada sentido de movimento, sendo uma delas reservada ao Transporte Público segregado, o limite de velocidade genérico será de 30 km/h.

Nas vias urbanas com duas faixas em cada sentido de movimento, sendo uma delas reservada para bicicletas, o limite de velocidade genérico será de 30 km/h.

OBJETIVO: REDUZIR AS MORTES

Em 2019 as mortes em acidentes de trânsito nas cidades espanholas aumentaram 6%, enquanto nas estradas interurbanas caíram 6%.

Além disso, 82% dos que morreram nas cidades naquele ano eram usuários vulneráveis, ou seja, pedestres, ciclistas e motoristas. Com a redução dos limites máximos de velocidade permitidos nas cidades, o risco de morte por atropelamento é reduzido em 80%.

O Manual produzido pela DGT desenvolve, graficamente, exemplos concretos em que o trecho da via é descrito primeiro por meio de um diagrama, onde é feita referência à parte específica do regulamento aplicável e, por fim, o exemplo é consolidado com um caso gráfico real.

Segundo Pere Navarro, a apresentação deste manual, um mês antes da entrada em vigor dos novos limites de velocidade nas cidades, foi fruto de um determinado compromisso de colaboração entre administrações. “Essa diminuição da velocidade em nossas ruas permitirá que as autoridades municipais criem cidades mais amáveis ​​e humanas, onde os diferentes usuários das vias possam conviver com mais segurança, pois com velocidades superiores a 30 km/h a segurança para todos os atores que interagem não é garantida”.

Além do manual, também foi criado um vídeo explicativo no qual se pode ver algumas das transformações que podem ser realizadas nas cidades a nível urbano com a aplicação desses novos limites de velocidade.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

Deixe uma resposta