Concorrência de projetos e obras de estações e pátio da linha 15-Prata tem 11 licitantes

Consórcio Paulista Linha 15 apresentou a melhor oferta no valor de R$ 319 milhões

ALEXANDRE PELEGI

Na manhã desta quinta-feira, 06 de maio de 2021, o Metrô de SP realizou a sessão pública da entrega de propostas da licitação referente aos projetos e obras de estações e pátio da linha 15-prata de monotrilho.

Dentre as 11 licitantes, o Consórcio Paulista Linha 15, formado pelas empresas Heleno & Fonseca Construtécnica S/A, Paulitec Construções Ltda e Nova Engevix Engenharia e Projetos S/A foi intimada pela Comissão de Licitação como a proponente com a melhor proposta, no valor de R$ 319.088.110,83.

Todas as outras propostas ficaram acima da casa dos quatrocentos e até quinhentos mil reais.

O Consórcio Paulista Linha 15 tem agora prazo de 5 dias úteis para apresentar a planilha de serviços e preços, com indicação dos quantitativos e custos unitários, acompanhada do detalhamento das Bonificações e Despesas Indiretas (BDI) e dos Encargos Sociais, como também dos documentos para habilitação.

Somente então a Companhia do Metrô de SP, em caso de aprovação de toda a documentação, poderá homologar o resultado. Há ainda o risco de recursos, como em todo processo licitatório.

O Consórcio vencedor assumirá a elaboração dos projetos executivos e a construção das estações Boa Esperança e Jacú Pêssego, além do Pátio Ragueb Chohfi para o estacionamento e manutenção de trens.

O projeto amplia a linha do sistema de média capacidade para 18 km e 13 estações.

Segundo a Companhia do Metrô, com mais estas duas estações e cerca de 3,5 km de vias, o monotrilho vai chegar a 18 km de extensão e 13 estações,

O Metrô informou ainda que realiza outras obras na Linha 15, como a construção da estação Jardim Colonial, que deve ficar pronta em 2021 e vai acrescentar 1,8 km à linha.

Também são feitas as obras da Subestação Primária Iguatemi, que aumentará o fornecimento de energia elétrica e atenderá a ampliação do monotrilho, além da extensão Oeste, ao lado da Vila Prudente, que vai agilizar a manobra dos trens, possibilitando a redução dos intervalos de circulação. O edital da ampliação até Jacú Pêssego já está disponível e as propostas devem ser recebidas em março de 2021. Atualmente a Linha 15-Prata funciona de Vila Prudente a São Mateus com 12,8 km de extensão e 10 estações.” – complementa a nota.

HISTÓRICO

O Metrô de São Paulo divulgou no dia 11 de maio de 2020 os detalhes de um Aviso de Licitação para a prestação de serviços de engenharia especializada na adequação da Avenida Ragueb Chohfi, para que a via esteja apta a receber obras de expansão da Linha 15-Prata do monotrilho.

Além da avenida, estão incluídos no edital alterações em ponto de ônibus junto à estação Oratório e a destinação de uma área próximo à estação São Mateus, para a SPTrans utilizar o local para o estacionamento de até 12 ônibus.

Os estudos alvo da licitação vão permitir no futuro que o alargamento da Ragueb Chohfi seja realizado no trecho entre as ruas Forte de Macaé e Lídia Maria, permitindo assim um canteiro central mais largo por onde as vias do monotrilho serão instaladas com suas as colunas da estrutura.

No estudo também será feito um levantamento do solo da região, o que inclui as redes de infraestrutura como água, esgoto, luz e telefonia.

Em um trecho de 3 km de expansão, estão previstas ainda duas novas estações depois da Jardim Colonial, atualmente em construção e com previsão de entrega em 2021. São as estações Boa Esperança e Jacu Pêssego, que vão aproximar um pouco mais a linha da Cidade Tiradentes, como desenhada em seu projeto inicial para que chegasse ao extremo da Zona Leste.

Com a concorrência realizada hoje o Metrô caminha para concluir esse trecho.

Ata da Sessão Pública realizada nesta quinta-feira (06):


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. VAMOS VER SE IRÃO RESPEITAR O MEIO AMBIENTE LOCAL. DE CERTO ALI, NA RAGHEB(SUL), DEVA TER A NASCENTE DO CÓRREGO ARICANDUVA, E TAMPONAR pode ser crime ambiental…uma das poucas áreas intactas de vegetação

Deixe uma resposta