Mauá decreta fase de transição, mantém escalonamento para não superlotar os ônibus e define datas para volta às aulas

Ônibus municipal de Mauá (SP)

Comércios e serviços não essenciais podem funcionar das 6h às 20h entre os dias 01º e 09 de maio

ADAMO BAZANI

O prefeito de Mauá, Marcelo Oliveira, publicou nesta sexta-feira, 30 de abril de 2021, o decreto 8.875 que prorroga na cidade a fase de transição do Plano São Paulo contra a covid-19, de acordo com as regras apresentadas pelo govenador João Doria, na última quarta-feira (28).

Assim, em Mauá, as atividades comerciais e de serviços que estavam autorizadas a funcionar entre 11h e 19h, também poderão receber público das 06h às 20h, entre sábado, 01º de maio de 2021, e o domingo, 09 de maio de 2021.

Entre estas atividades estão comércios em geral, shoppings, galerias, museus, restaurantes, salões de beleza e academias, por exemplo.

É mantida a exigência de que estes estabelecimentos só permitam ocupação de até 25% da capacidade.

Por exemplo, um restaurante com 100 cadeiras, só poderá receber 25 clientes por vez.

As igrejas e demais atividades religiosas também podem reunir os frequentadores, mas com 25% da capacidade e distanciamento de, no mínimo, 1,5 m entre os ocupantes.

ÔNIBUS E ESCALONAMENTO:

Marcelo Oliveira mantém também a recomendação, que não é uma obrigatoriedade, de escalonamento de horários de atividades de diferentes natureza para não superlotar o transporte público, em especial os ônibus municipais operados pela Suzantur, que têm sido alvos de reclamação por parte dos passageiros, principalmente nos horários de pico; muito embora, empresa e prefeitura alegam que a oferta está proporcionalmente maior que a demanda.

Os horários de entrada sugeridos no decreto são:

– entre 5 horas e 7 horas, para o setor industrial;

– entre 7 horas e 9 horas, para o setor de serviços;

– entre 9 horas e 11 horas, para o setor de comércio.

VOLTA ÀS AULAS:

Por meio do decreto, a prefeitura também autorizou a volta às aulas em datas diferentes para a rede pública e para a rede privada.

A partir de 03 de maio de 2021, já pode voltar a receber alunos a rede particular de ensino.

Na rede pública municipal e estadual de ensino e ensino superior, as aulas serão retomadas somente a partir de 31 de maio de 2021.

Os cursos da área da saúde do ensino superior e técnico podem ter retorno imediato.

Independentemente de ser rede pública, privada ou cursos; todo estabelecimento de ensino poderá receber apenas até 35% da ocupação dos alunos matriculados por sala de aula.

Veja o decreto na íntegra:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. CAMILA GONCALVES DA SILVA disse:

    E um absurdo as escolas serem as últimas, e particular sai na frente de novo e Brasil…..

  2. Maurício dos Santos disse:

    Tá difícil a questão escolar. Na minha opinião já deviam ter voltado em primeiro lugar.

Deixe uma resposta