TRT-ES determina 80% da frota nos horários de pico durante greve de ônibus em Guarapari

Trabalhadores da Expresso Lorenzutti afirmam que a empresa não está realizando o pagamento em dia. Foto: Divulgação.

Liminar também prevê operação de 70% dos veículos nos demais horários

JESSICA MARQUES

O TRT-ES (Tribunal Regional do Trabalho do Espírito Santo) determinou que 80% da frota dos ônibus de Guarapari deve operar nos horários de pico durante a greve dos rodoviários. O descumprimento da liminar acarretará multa diária de R$ 30 mil.

A decisão foi da desembargadora Wanda Lúcia Costa Leite França Decuzzi, que deferiu parcialmente o pedido de liminar do Setpes (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Espírito Santo) referente à greve dos trabalhadores do transporte municipal de Guarapari, deflagrada pela manhã.

A liminar determina que o Sintrovig-ES (Sindicato dos Rodoviários de Guarapari) mantenha 80% da frota em circulação nos horários de pico (das 5h30 às 9h e das 17h às 20h) e 70% nos demais horários.

Na decisão, a desembargadora considera a importância da luta da classe trabalhadora pelo cumprimento das obrigações contratuais por parte de seu empregador, mas ressalta o cenário novo e desafiador decorrente da crise sanitária causada pelo novo coronavírus.

Segundo a magistrada, a concentração de esforços é fundamental para se atingir o objetivo comum que é salvar a maior quantidade de vidas possível. Ao invés de separar, é preciso compreensão das categorias porque o momento é de união”.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta