Tarifa de ônibus urbano em Itu (SP) vai para R$ 5 e se tornará uma das mais altas do Brasil

Ônibus da Avante, uma das empresas na cidade

Segundo prefeitura, pandemia, combustível e inflação forçaram reajuste que será aplicado no dia 03 de maio

ADAMO BAZANI

Passageiros de ônibus de Itu, no interior de São Paulo, terão de preparar o bolso caso precisem continuar usando o transporte público.

A partir de segunda-feira, 03 de maio de 2021, a tarifa vai passar dos atuais R$ 4 para R$ 5.

A informação foi confirmada nesta terça-feira, 27 de abril de 2021, pela prefeitura.

Em nota, a administração informou que as empresas Viação Itu e a Viação Avante, do Grupo Belarmino, que operam na cidade, pediram valor R$ 9,67 e que fatores como pandemia, combustível e inflação forçaram reajuste.

Em sua justificativa, as empresas argumentam que a atual tarifa de R$ 4 está “totalmente defasada¨ e apontam crescimento nos gastos, puxados pelos ininterruptos aumentos do combustível, que só neste ano teve alta de 41% nas refinarias, e pela inflação, que, acumulada, supera 57% (IGP-M). As concessionárias alegam ainda estarem arcando com prejuízos causados pela pandemia da Covid-19, que provocou uma queda abrupta e inesperada de passageiros.

A Viação Itu e a Viação Avante, que cumprem contrato de concessão em Itu desde 1995, já haviam feito reiteradas solicitações de reajustes para a atual gestão municipal, que está em seu segundo mandato. Em 2019, o grupo propôs uma tarifa de R$ 5,93, que foi negada pelo governo municipal naquela ocasião.

A nova tarifa vigora a partir de segunda-feira (03/05), havendo desconto de 50% para a aquisição do passe escolar (R$ 2,50) e sendo mantidas todas as gratuidades legais no município (pessoas com deficiência, gestantes e idosos).

Com isso, Itu, com pouco mais de 175 mil moradores, se torna a cidade com uma das maiores tarifas municipais de ônibus do País, superando capitais e municípios maiores que não subsidiam os transportes também.

Veja alguns exemplos:

Tarifa de ônibus em São Paulo: R$ 4,40 (subsidiado)  – 11,9 milhões de habitantes

Tarifa de ônibus no Rio de Janeiro: R$ 4,05 – 6,7 milhões de habitantes

Tarifa de ônibus em Salvador: R$ 4,40 (aumentou em 26 de abril de 2021) – 2,8 milhões de habitantes

Tarifa de ônibus em Curitiba: R$ 4,50 – 1,9 milhões de habitantes

Tarifa de ônibus em Guarulhos (SP): R$ 4,45 (Bilhete Único) e R$ 4,70 (dinheiro) – 1,4 milhão de habitantes

Tarifa de ônibus em Campinas (SP): R$ 4,95 (comprada na hora) e R$ 4,55 (Bilhete Único) – 1,2 milhão de habitantes

Tarifa de ônibus em São Bernardo do Campo (SP): R$ 4,75 – 844 mil habitantes

Tarifa de ônibus em Santo André (SP): R$ 4,75 – 720 mil habitantes

Tarifa de ônibus em São Carlos (SP): R$ 4,10 – 254,4 mil habitantes

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Marco Antônio da Silva disse:

    Subir o valor da passagem tudo bem! Depois de um congelamento de quatro anos, tá certo! Mas fazer o que fizeram com o sistema de integração de passagens não vai ser uma boa lembrança na mente do povo em relação ao prefeito! O futuro ditará o final de tudo isso!

    1. vagligeiro disse:

      (Imagine uma voz afanha) Subir o valor da passagem tudo be… TUDO BEM, NADA! Não é você que vai gastar mais dinheiro com ônibus!

      1. Marco Antônio da Silva disse:

        Boa tarde? meu querido? O justo é justo! Não tem jeito, tudo subiu de preço! Eu sou usuário do transporte de Itu,sim senhor! Vamos nos unir para derrubar essa regra dessa integração mal fadada!

Deixe uma resposta