Linha 12-Safira funciona com velocidade reduzida e maiores intervalos na tarde deste sábado (24)

Fiação nos trilhos. Foto CPTM

De acordo com a companhia, atos de vandalismo afetaram o atendimento por cerca de uma hora e meia

WILLIAN MOREIRA

Passageiros que utilizam os trens da Linha 12-Safira da CPTM, que liga a região do Brás no centro de São Paulo até Calmon Viana, se depararam com o atendimento alterado na tarde deste sábado, 24 de abril de 2021.

Segundo a Companhia, atos de vandalismo deixaram a circulação dos trens com maiores intervalos entre as estações Comendador Ermelino e Calmon Viana desde às 13h58 até por volta das 15h30.

De acordo com a CPTM, em nota ao Diário do Transporte, o ato de vandalismo provocou o desligamento das subestações de energia elétrica no trecho atingido.

NOTA:

No início da tarde deste sábado (24/04),  uma falha no circuito de via causada por vandalismo entre as estações Comendador Ermelino e Itaim Paulista, na Linha 12-Safira da CPTM, interferiu na rede aérea e causou o desligamento das subestações de energia do trecho. Os trens estão circulando por via única entre entre as estações, causando maior intervalo entre Comendador Ermelino e Calmon Viana.

Os passageiros estão sendo alertado  do problema por meio do, aplicativo e informes nas trens e estações. A orientação é que se dê preferência a Linha 11-Coral nas estações Brás, Tatuapé e Calmon Viana.

A CPTM está trabalhando para normalizar a circulação o mais rápido possível. A companhia pede desculpas aos passageiros pelos transtornos causados e lembra que vandalismo é crime e afeta milhares de passageiros.

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Vinícius disse:

    Trens da linha 12 dão problema todo santo dia cptm lixo

  2. Tadeu Oliveira disse:

    É lamentável ver a covardia destas  » pessoas » que fazem estes tipos de coisas… A justiça tem que ser rígida , tem que ser investigado , e os culpados serem penalizados … Quanto mais se deixa acontecer , mas acontecerá…

Deixe uma resposta