Toque de recolher modifica horário dos ônibus de Salvador (BA)

Mudança está em vigor desde segunda (19). Foto: Divulgação.

Ônibus vão fazer a última viagem a partir das 21h30 pelos principais corredores

JESSICA MARQUES

O funcionamento do transporte público de Salvador, na Bahia, está sendo realizado com um novo horário desde segunda-feira, 19 de abril de 2021. Segundo a Prefeitura, a mudança atende o novo horário do toque de recolher estadual, que passa a ser das 21h às 5h.

Desta forma, os ônibus fazem a última viagem passando pelos principais corredores a partir das 21h30. Por sua vez, nas estações de transbordo que fazem integração com o metrô, os últimos ônibus sairão às 22h30.

Ainda de acordo com a Prefeitura, veículos de frota reguladora ficarão à disposição para atender a demanda de usuários nas linhas de maior movimento.

A operação será realizada até a próxima segunda (26), compreendendo o período determinado no decreto do Governo do Estado. “Agentes de trânsito e transporte estarão nos principais pontos para monitorar e realizar os ajustes necessários para garantir o atendimento”.

ASCENSORES

Os ascensores também estão funcionando em horário especial em função do toque de recolher na cidade, segundo a administração municipal. Assim, o Elevador Lacerda está transportando usuários entre a Praça Municipal e a Cidade Baixa de segunda a domingo, das 7h às 19h30h. O valor da tarifa permanece R$0,15.

O Plano Inclinado Gonçalves tem seu funcionamento das 8h às 18h de segunda a sexta-feira, enquanto o horário do Plano Inclinado da Liberdade é de segunda a sexta das 7h às 18h. Ambos os ascensores também possuem tarifa de R$0,15.

Já a travessia Plataforma – Ribeira está funcionando de segunda a sábado, das 6h às 19h, e domingos e feriados das 7h às 19h. Os valores das tarifas da travessia são R$2,60 (inteira) e R$1,30 (meia).

“É proibido o acesso aos equipamentos de transporte por pessoas sem máscara e as demarcações de distanciamento social devem ser observadas. Os ascensores e embarcações têm sido higienizados diariamente, de três em três horas. Já os ônibus passam por higienização nas garagens duas vezes ao dia, e as estações de transbordo também têm a limpeza reforçada. Recomenda-se que os usuários higienizem as mãos com álcool em gel, depois do contato com superfícies, corrimões, cédulas e moedas”, ressaltou a Prefeitura.

Jessica Marques para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta