Metroviários do DF iniciam greve por tempo indeterminado nesta segunda (19)

Com apenas 14 dos 24 vagões rodando, houve superlotação nesta manhã. Foto: redes sociais (twitter)

Operação é parcial conforme decisão da Justiça, com 14 vagões operando em horário de pico

ALEXANDRE PELEGI

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do DF (SindMetrô) decidiu iniciar uma greve por tempo indeterminado nesta segunda-feira, 19 de abril de 2021.

A decisão foi tomada em assembleia da categoria realizada nesse domingo (18). A categoria referendou o que já havia sido debatido no dia 15 de abril.

O movimento paredista decidiu manter 60% dos trabalhadores nos horários de pico e 40% no restante do dia, em respeito à Lei de Greve..

Os metroviários querem o restabelecimento do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), que segundo o SindMetrô “não contempla os termos aprovados na Assembleia do dia 11 de abril”.

Os metroviários decidiram ainda recorrer ao Tribunal Regional do Trabalho (TRT) para reduzir de 60% para 30% o percentual de funcionamento obrigatório nos horários de pico.

Os metroviários ficaram revoltados após a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) anunciar corte do auxílio-alimentação no início de abril.

Em declaração ao portal Metrópoles, diretora de administração do SindMetrô, Renata Campos, informou que o benefício de R$ 1,2 mil foi cortado. “Não quiseram negociar nem diante do TRT. Além disso, querem cortar nosso plano de saúde e nossa previdência. São benefícios conquistados no Acordo Coletivo de Trabalho”, disse Renata Campos.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta