Santo André publica decreto autorizando retomada de atividades e ônibus continuam sem operar das 22h às 04h até o dia 23 de abril

Ônibus muinicipais continuam sem circular no fim da noite e madrugada

Cidade segue os principais pontos da “fase de transição” do Plano São Paulo de quarentena pela covid-19; Parques também ficam fechados até 23 de abril

ADAMO BAZANI

A cidade de Santo André, no ABC Paulista, continuará sem circulação de ônibus municipais das 22h às 04h até pelo menos o dia 23 de abril de 2021, quando se encerra a primeira etapa da “fase de transição” do Plano São Paulo de quarentena determinado pelo Estado para tentar reduzir a transmissão da covid-19.

A medida está no decreto 17.653, assinado pelo prefeito Paulo Serra, e publicado neste sábado, 17 de abril de 2021, que enquadra a cidade nas regras do Plano São Paulo.

Entretanto, a restrição ao transporte coletivo é uma iniciativa do município, já que o Estado não faz nenhuma recomendação ou determinação sobre os horários dos ônibus das cidades.

O transporte metropolitano, de gerenciamento do Estado, que serve Santo André, continua sem restrição de horário, como os trólebus do Corredor ABD da Metra, os ônibus intermunicipais da gestão da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) e os trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

A circulação de pessoas e veículos estará restrita entre 18 e 30 de abril, das 22h às 4h, com exceção dos casos de necessidade, urgência e emergência, de acordo com a prefeitura.

Carros de aplicativo, táxis e entregas por delivery podem circular neste horário.

Os parques públicos ficam fechados até 23 de abril.

De acordo com o decreto municipal, as principais regras do Plano São Paulo serão seguidas quanto a comércio, atividades religiosas coletivas e prestação de serviços.

Veja o que pode funcionar, quando e como:

Etapa 1 da fase de transição, de 18 a 23 de abril de 2021:

– Atividades religiosas coletivas de qualquer natureza até o horário das 21h00, devendo ser observado o limite de 25% (vinte e cinco por cento) de ocupação da capacidade total.

– Atividades comerciais, não essenciais (como comércios de rua ou shoppings), na forma presencial, no horário das 11h00 às 19h00, observando-se o limite de 25% (vinte e cinco por cento) de ocupação da capacidade total.

– Os restaurantes e similares deverão manter fechados os acessos do público ao seu interior, podendo operar apenas pelos sistemas de delivery, retirada (take away) e drive thru, por meio de realizações comerciais por meio de aplicativos, internet, telefone ou outros instrumentos similares, ficando autorizado o funcionamento do sistema delivery até o horário das 00h00 e o da retirada e do drive thru até as 19h00.

– As atividades administrativas não essenciais deverão permanecer em teletrabalho (home office).

– Entre os dias 18 e 23 de abril continuarão sem poder funcionar restaurantes e similares, salões de beleza e barbearias, atividades culturais, academias, e também escolas de dança e similares.

Etapa 2 da fase de transição, de 24 a 30 de abril de 2021:

– Permanecem as permissões da Etapa 1, sem alterações

– Com ocupação de até 25% da capacidade de cada estabelecimento, entre os dias 24 e 30 de abril podem voltar a funcionar das 11h às 19h, as seguintes atividades: ]restaurantes e similares; salões de beleza e barbearias; atividades culturais;

– Parques Públicos;

– Academias, escolas de dança e similares, nos horários das 07h00 às 11h00 e das 15h00 às 19h00.

As atividades que já estavam autorizadas nas fases emergencial e vermelha não mudam e podem funcionar da mesma forma.

Por meio de nota, o prefeito Paulo Serra disse que as flexibilizações ocorrem por causa da melhoria dos índices relacionados à covid-19 em decorrência das restrições às atividades e circulação que foram realizadas.

“Estamos colhendo os frutos do esforço conjunto de todos os andreenses. As medidas restritivas e a colaboração de cada munícipe surtiram efeito, as internações por Covid-19 estão em queda, o que nos permite de maneira segura e responsável retomar aos poucos as atividades econômicas”, disse Paulo Serra.

Veja o decreto na íntegra:

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Fernando disse:

    Totalmente sem sentido não ter transporte público em Santo André entre os horários de 22 às 04 hs. Quem chegar de trem depois das 22 horas que vem de outra cidade vai ter que ir a pé para casa??

Deixe uma resposta