Obras da Linha 6-Laranja provocam interdições de vias em Perdizes a partir deste sábado (17)

Bairro da Brasilândia também vem sofrendo interdições desde o dia 10 de abril

ALEXANDRE PELEGI

A partir deste sábado, 17 de abril de 2021, vias no bairro de Perdizes, em São Paulo, serão interditadas para a realização das obras da Linha 6-Laranja de metrô.

A informação é da Concessionária Linha Universidade (Linha Uni), responsável pelo empreendimento da Linha 6-Laranja e da empresa Acciona.

A CET é responsável pelas interdições cujo objetivo é garantir a segurança dos moradores e comerciantes do entorno durante a realização de procedimentos corriqueiros dos canteiros de obras.

As obras também têm provocado interdição no bairro da Brasilândia, desde o dia 10 de abril.

No caso do bairro de Perdizes as haverá interdição parcial da Rua Cardoso de Almeida, no trecho do canteiro de obras, entre a Rua João Ramalho e a Rua Bartira – em que apenas uma faixa de circulação para cada sentido estará disponível.

A Rua João Ramalho também terá interdição total no trecho entre a Rua Cardoso de Almeida e a Rua Atibaia, mantendo o acesso lateral para circulação de pedestres na calçada da Fundação São Paulo. Neste trecho, a via terá circulação nos dois sentidos, para o fluxo local.

A previsão da concessionária é que a interdição se estenda até setembro de 2025.

Já no bairro da Brasilândia, a Rua Professor Viveiros Raposo foi interditada de maneira definitiva no dia 10 de abril no trecho entre a Estrada do Sabão e a Rua Domingos Francisco Lisboa. Toda a região foi devidamente sinalizada.

Para informações sobre as interdições em Perdizes e na Brasilândia as pessoas podem entrar em contato com a Central de Atendimento da Linha Universidade – 0800 580 3172 – de segunda a sexta-feira das 8h30 às 17h30.

Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Roberto biazioli disse:

    Quando começará os trabalhos e gerar empregos espero que maio venha com força total

Deixe uma resposta para Roberto biazioli Cancelar resposta