Sindicatos dos trabalhadores da CPTM marcam greve para 27 de abril

Decisão foi tomada nesta segunda (12). Foto: Diário do Transporte.

Categoria se queixa da ausência de medidas sanitárias para prevenir casos de covid-19 e do não pagamento da PPR 2020

WILLIAN MOREIRA

Os trabalhadores da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) marcaram uma greve para 27 de abril de 2021. A decisão foi tomada em conjunto, após uma assembleia realizada pelo Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo e Sindicato Sorocabana.

A previsão dos sindicatos é de que a paralisação interrompa a circulação dos trens nas linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda, 10-Turquesa, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade. Assim, a greve será iniciada à meia-noite do dia 27, por tempo indeterminado.

Segundo boletim divulgado pelas entidades, o “movimento surgiu da grande insatisfação dos Ferroviários diante da total falta de respeito da direção da CPTM e do Governo do Estado durante a pandemia e eclodiu depois que a empresa não cumpriu o Acordo do PPR 2020, deixando de pagar a primeira parcela prevista para 31 de março, que acabou em calote.”

A PPR (Programa de Participação nos Resultados) é referente ao ano de 2020 e foi acertado em acordo que o pagamento se daria em 31 de março e 30 de junho deste ano, mas a companhia não pagou na data prevista e em reunião interna para os colaboradores estipulou pagar em parcela única para janeiro de 2022.

Outro ponto de insatisfação dos ferroviários é a falta de ações voltadas para eles, quanto a prevenção de casos do coronavírus como a inclusão em grupo prioritário, falta de álcool em gel, mascaras, testagens e a liberação de funcionários com idades acima de 60 anos ou comorbidades.

Veja abaixo o comunicado divulgado pelos sindicatos:

Willian Moreira em colaboração especial para o Diário do Transporte

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Comentários

  1. Eduardo Junior dos Santos Ferreira disse:

    Sabem me dizer se ainda ocorrerá essa greve ?

Deixe uma resposta para Eduardo Junior dos Santos Ferreira Cancelar resposta