Mauá vai seguir restrições do Plano SP de Doria até 11 de abril, mas diz que novas medidas podem ser tomadas com reunião de Consórcio de prefeitos

Ônibus em Mauá, no ABC Paulista

Parte das linhas de ônibus tem operado até 23h. Somente atividades essenciais funcionam

ADAMO BAZANI

A prefeitura de Mauá, no ABC Paulista, diz que vai seguir as restrições da fase emergencial do Plano São Paulo contra a covid-19, da gestão do governador João Doria, até o dia 11 de abril de 2021, data de prorrogação das normas estaduais.

Em resposta ao Diário do Transporte, nesta sexta-feira, 02 de abril de 2021, a administração informou ainda que na segunda-feira (05), o Consórcio Intermunicipal do ABC, dos sete prefeitos da região, deve se reunir e novas regras podem ser anunciadas.

Inicialmente, Mauá seguirá o Plano SP até 11 de abril, o que pode mudar após reunião do Consórcio Intermunicipal do ABC marcada para esta segunda-feira, às 10h, na qual novas medidas poderão ser tomadas conjuntamente. – diz a reposta à reportagem.

Os transportes coletivos operam na cidade, mas com frota menor que antes da pandemia e dos feriados antecipados. Grande parte das linhas operadas pela Suzantur, a única concessionária municipal, circula até 23h.

A fase emergencial do Plano São Paulo prevê toque de recolher entre 20h e 05h.

Atividades como mercados, farmácias, hospitais, clínicas, veterinárias, postos de combustíveis, ônibus, carros de aplicativo e táxis, por exemplo, são liberadas nesta fase.

Na maior parte do comércio, é proibido o atendimento presencial ao público, inclusive mediante retirada ou “pegue e leve”, em bares, restaurantes, “shopping centers”, galerias e estabelecimentos congêneres e comércio varejista de materiais de construção.

São permitidos tão somente os serviços de entrega (“delivery”) e “drive-thru”.

Atividades industriais são liberadas, mas devem ser seguidas normas de higiene e distanciamento.

Cultos religiosos permanecem proibidos, mas igrejas, templos, sinagogas, mesquitas, centros terreiros, etc, podem ficar abertos para atendimentos individuais.

Adamo Bazani, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Informe Publicitário
Assine

Receba notícias do site por e-mail

Comentários

Comentários

  1. Fabrício disse:

    Vcs elegeram um petista agora chupa essa manga, Ribeirão Pires abre segunda feira o prefeito de lá não tá preocupado em fazer oposição usando os comerciantes como bucha de canhão.

    1. Olivino disse:

      É burro esse prefeito diminui a frota,é os ônibus ficará mais cheio, têm quê ter mais pra evitar super lotação!!

  2. Orleide Felix de Matos disse:

    Com a redução da frota em Mauá, os ônibus estão mais cheios e demoram mais. Linhas com grande movimento como a 41, Villa Mercedes está com ônibus menores e com a demora, os ônibus circula lotados e já saem do terminal lotados. É estranha essa redução, ja que a idéia é promover o distância to social.

  3. Angela de Lima Rodrigues disse:

    Nao sei porque manter esse plano porque o povo não ajuda. Não mantém distanciamento, não usa máscara mas tbm não pesa no bolso por isso estamos com o hospital cheio as UTI lotadas.

  4. Rouen nigga disse:

    Tem um trecho que diz que indústrias são liberadas,porém com higiene e distanciamento… me expliquem esse raciocínio de vocês,por gentileza?
    Eu sou leigo,mas não ao ponto de acreditar que em indústrias conseguem-se obter o tal “DISTANCIAMENTO”!

  5. Graziele disse:

    Na Av itapark todos os comércios estão abertos!! Nos bairros mais afastados as ruas estão lotadas de pessoas sem máscara, a prefeitura não fiscaliza nada, faz vista grossa e diz que está seguindo o plano de restrições do governador….piada!

  6. Antonio Clenilton Santos Oliveira disse:

    Consórcio dos corruptos do Abc?

  7. Edival Vicente disse:

    Eu quero ver os números de que de fato isso vai funcionar!!! Metade da cidade de Mauá não tem comprometimento!!!! Os GCMS só circulam nós lugares onde tem respeito pelo decreto!!! Tem que fiscalizar as periferias da cidade!!! A realidade é que há só interesse políticos do governador e prefeituras. Não tem respeito e nem cuidado a vidas!!!

  8. Marcos disse:

    Esse filho se rapariga que se diz prefeito lixo do pt . Diminui o a quantidade de ônibus com isso Tem mais gente nós pontos nós ônibus kd o distanciamento????

  9. Diogo disse:

    Boa noite a todos. Situação complicada muitas pessoas trabalham fora da cidade muitos estão voltando a pé porque os ônibus estão até as 23 hs. Eu trabalho na zona leste não chego 23hs no terminal. Muitos não tem condição de pagar se quer um uber. Os ônibus tem que ir pelo menos até as 00:00 hs. Os impostos e as contas não param de chegar. Quem vai pagar essas contas. Sei que os casos em relação a pandemia é grave.Mas os trabalhadores são prejudicados também. Fora a lotação dos ônibus com essa redução do transporte.

Deixe uma resposta para Graziele Cancelar resposta