Prefeito Bruno Covas abre crédito adicional de quase R$ 7 milhões para corredores de ônibus

Decreto destina R$ 77 milhões para despesas da Subprefeitura Ipiranga, da Secretaria Municipal das Subprefeituras e da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras. Desse total, mais de R$ 11 milhões provém de anulação de dotação orçamentária para Construção e Implantação do Parque Minhocão

ALEXANDRE PELEGI

O Prefeito de São Paulo, Bruno Covas, publicou decreto nesta quinta-feira, 25 de março de 2021, com a finalidade de possibilitar “despesas inerentes às atividades da Subprefeitura Ipiranga, da Secretaria Municipal das Subprefeituras e da Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras”.

Para isso, a prefeitura abriu crédito adicional de R$ 77.670.747,55 suplementar a algumas dotações do orçamento.

No caso do transporte público, segundo o decreto o valor vai reforçar a rubrica dedicada a “Outros Serviços de Terceiros – Pessoa Jurídica”, o que pode incluir o pagamento de empresas prestadoras de serviços no ramo de transporte. Esse item orçamentário é utilizado para despesas orçamentárias decorrentes da prestação de serviços por pessoas jurídicas para órgãos públicos.

Nessa rubrica, dois itens do setor de transporte receberão o crédito suplementar: “Construção de Terminais de Ônibus”, no valor de R$ 377.000,00; e “Implantação de Corredores de Ônibus Novos”, no total de R$ 6.873.637,00.

Como se vê, a soma dos dois valores chega a R$ R$ 7,25 milhões aproximadamente, o que corresponde a menos de 10% do total do crédito.

Para cobrir o crédito adicional de R$ 77 milhões a prefeitura utilizará recursos provenientes da anulação parcial de outras dotações.

Dentre as dotações parcialmente anuladas no orçamento deste ano estão:

Construção e Implantação do Parque Minhocão, no valor de R$ R$ 11 milhões;

Pavimentação e recapeamento de vias (R$ 16,6 milhões);

Intervenções no sistema viário (R$ 8,38 milhões);

Intervenções na área de mobilidade urbana (R$ 5.619.423,00); e

Implantação de corredores de ônibus novos (R$ 11 milhões do item ‘Obras e Instalações’), dentre outras.

Leia o Decreto nº 60.145 na íntegra:


Alexandre Pelegi, jornalista especializado em transportes

Compartilhe a reportagem nas redes sociais:
Comentários

Deixe uma resposta